Qual é o salário de um formado em Engenharia de Produção?

engenharia de produção salario

É muito comum que os estudantes que se identificam com as Ciências Exatas fiquem em dúvida sobre qual curso fazer. Muitos têm curiosidade em saber a respeito da Engenharia de Produção, uma área bastante em alta. Isso porque se trata de uma carreira versátil, que envolve os conhecimentos de Economia, Administração e Cálculo.

Quem se interessa pela especialidade já deve ter se perguntado qual é o salário da Engenharia de Produção. O profissional é valorizado no mercado de trabalho e costuma receber remunerações para lá de interessantes.

E aí, ficou interessado? Quer saber quanto ganha um engenheiro de produção? Então, não perca o nosso post. Boa leitura!

Qual é o salário do formado em Engenharia de Produção?

A Engenharia de Produção é uma das melhores profissões, principalmente por ser uma das mais bem-pagas. O salário de um engenheiro de produção é de cerca de R$ 7.756,78* para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais. A faixa salarial fica entre R$ 7.034,79* e R$ 7.746,00* e o teto pode chegar a R$ 15.729,59* — nada mal, não é mesmo?

É importante lembrar que a média salarial paga pelas empresas é maior, tendo em vista as dificuldades que enfrentam para encontrar um bom profissional. Além disso, esse valor sofre variações de acordo com a região do país, experiência profissional, segmento em que está inserido e formação.

Quer um exemplo? Veja quanto ganha, em média, o engenheiro de diferentes estados:

  • Rio de Janeiro: R$ 9.456,30*;
  • Paraná: R$ 6.990,80*;
  • Minas Gerais: R$ 8.067,74*;
  • Bahia: R$ 8.032,08*;
  • Pará: R$ 8.581,30*;
  • Alagoas: R$ 8.544,29*;
  • São Paulo: R$ 7.920,52*.

Como está o mercado de trabalho para a profissão?

Esse profissional tem conhecimento sobre diversos segmentos que envolvem a produção e, assim, apresenta um grande mercado de trabalho pela frente. Engana-se quem acha que o engenheiro dessa área atua somente em indústrias. Na realidade, ele também é procurado por instituições financeiras, empresas de saúde, telecomunicações e tecnologia, agências de turismo e lojas de varejo.

Alguns dos ramos de atuação incluem:

  • Engenharia do Trabalho;
  • Engenharia Econômica;
  • Engenharia Organizacional;
  • Engenharia do Produto;
  • Engenharia de Qualidade;
  • Logística;
  • Engenharia de Operações.

Cada uma dessas especialidades tem outras subdivisões. Logo, é possível optar pela especialização em um desses campos e conhecer mais sobre as ramificações. Para se destacar no mercado, é importante ter um bom repertório tecnológico aliado a conhecimentos de eficiência, produtividade e liderança.

Além disso, estudar em uma faculdade de qualidade e ter um currículo diferenciado fazem toda a diferença. Aqui na Unopar, os professores são preparados para ensinarem tudo sobre a profissão, tendo experiência no mercado de trabalho. O nosso sistema de ensino é interativo e dinâmico: você aprende na prática com casos reais da profissão.

Com a Avaliação Continuada, todo o seu desempenho e esforço serão valorizados em cada atividade desenvolvida ao longo do semestre. Temos formas de ingresso facilitadas e democráticas, além de bolsas de estudo e outros benefícios.

Com o Canal Conecta, um portal exclusivo e gratuito de vagas de emprego e estágio, é possível encontrar uma vaga nas melhores empresas do país. É fácil: basta ser aluno da Unopar e definir que tipo de oportunidade mais combina com seu perfil.

Quais são as oportunidades de atuação na carreira?

Quem optar por essa carreira terá um leque de oportunidades pela frente. Confira, a seguir, as principais áreas da Engenharia de Produção.

Logística

Ao investir no ramo de Logística, o profissional deve assumir a responsabilidade pelo estoque, armazenamento, manuseio e transporte de entregas e produtos. O objetivo é a redução de custos e a garantia da disponibilidade das mercadorias.

Assim, o engenheiro deve se esforçar para melhorar os processos praticados pelas empresas e garantir que todo material feito esteja disponível no momento da solicitação de vendas. Dependendo do porte do negócio, também existe espaço para o desenvolvimento de instrumentos de pesquisa operacional.

Pesquisa Operacional

O objetivo dessa área é aplicar um método analítico avançado para dar suporte à tomada de decisão. Nesse ramo, o profissional deve ser racional para solucionar problemas, sem deixar de considerar as características que não podem ser expressas matematicamente.

Engenharia da Qualidade

Um dos possíveis ramos de atuação de um engenheiro de produção é a área da Qualidade, que trata do controle, projeto e planejamento de sistemas que consideram o gerenciamento por processos.

Nesse caso, várias ferramentas são usadas para o aumento da qualidade dos serviços ou produtos. Além disso, certificações e padrões são criados para assegurar a boa funcionalidade.

Engenharia do Trabalho

Nesse ramo, o profissional se concentra em implementar uma rotina que garanta a boa produtividade sem perder a qualidade. Isso é realizado por meio de um método rigoroso de segurança, para que a integridade e saúde dos trabalhadores não sejam prejudicados.

Como funciona o curso superior de Engenharia de Produção?

O curso dura 5 anos e é possível fazer a Engenharia EAD, no semipresencial. O ramo lida com a otimização de sistemas e processos mais complexos. Isso quer dizer que, por meio dessa Engenharia, o profissional busca maneiras de aumentar a produtividade e diminuir os gastos desnecessários e excessivos nas organizações.

Por essa razão, o engenheiro de produção é uma peça essencial nas empresas, principalmente para as que buscam otimizar os resultados. O curso se inicia com disciplinas das áreas de Ciências da Computação e Exatas. Após esse ciclo básico, o estudante começa a aprender sobre Gestão Financeira, Produção, Economia, entre outros.

As principais matérias da grade curricular incluem:

  • Manutenção industrial;
  • Ciências do ambiente;
  • Automação industrial;
  • Mapeamento de processos;
  • Gestão de projetos;
  • Contabilidade empresarial;
  • Física;
  • Desenho técnico;
  • Cálculo diferencial e integral;
  • Comunicação empresarial e negociação;
  • Conceitos de administração e ética empresarial.

Quem optar por esse curso precisa ficar atento às mudanças no mundo do trabalho, já que a tecnologia e a inovação não param de se desenvolver. Para desempenhar as diversas funções, o profissional deve ter um bom raciocínio lógico, gostar de economia, entender sobre computação, saber se comunicar e ter habilidade de resolver problemas.

Adote esta ideia!

Agora que você já sabe qual é o salário da Engenharia de Produção, lembre-se de pesquisar bastante sobre o curso e os seus diferenciais. Além disso, estude em uma faculdade renomada, com professores especializados e que dê todo o suporte durante as aulas.

Gostou deste conteúdo e quer estudar Engenharia de Produção em uma faculdade de qualidade e reconhecida? Então, se inscreva em nosso vestibular e fique preparado!

*Sujeito à alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content