Engenharia Ambiental: tudo o que você precisa saber sobre o curso

homem fazendo análise de água de lago

O curso de Engenharia Ambiental é uma das opções mais procuradas por quem deseja fazer uma graduação. Essa faculdade é uma resposta à crescente preocupação com questões ambientais e à necessidade de desenvolver soluções inovadoras para as futuras gerações.

Logo, os profissionais dessa área encontram ótimas oportunidades de trabalho em diferentes campos de atuação de engenheiros ambientais, para atender as demandas de um mundo mais sustentável. Portanto, vale a pena saber como funciona a graduação e quais são as possibilidades de atuação.

Se você está pensando em cursar Engenharia Ambiental, vem com a gente. Preparamos um guia completo com todas as informações relevantes sobre essa faculdade.

Acompanhe!

Como é a graduação de Engenharia Ambiental?

Para que você entenda melhor como é o curso de Engenharia Ambiental, vamos dividir esse tópico em três partes: o que é essa área, o que o profissional está habilitado a fazer no futuro e como funciona a graduação. Veja a seguir!

O que é Engenharia Ambiental?

A Engenharia Ambiental é um campo de estudo essencial no contexto atual, em que a preservação e proteção do meio ambiente se tornaram prioridades globais. Esse ramo se dedica ao desenvolvimento de soluções técnicas para prevenir, controlar e remediar problemas ambientais.

Assim, o objetivo é promover o uso sustentável dos recursos naturais e melhorar a qualidade de vida das populações. A graduação em Engenharia Ambiental, é uma formação abrangente e multidisciplinar.

Ela visa capacitar os estudantes para enfrentar desafios complexos relacionados ao meio ambiente e à saúde pública. Isso inclui desde o gerenciamento de resíduos e a despoluição de águas e solos até a elaboração de políticas ambientais e a implementação de sistemas de gestão ambiental.

No Brasil, a Secretaria Regional de Educação, junto com o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), desempenha um papel fundamental na formulação das diretrizes educacionais para Engenharia Ambiental.

Essas diretrizes garantem que os cursos oferecidos pelas instituições de ensino superior estejam alinhados com os padrões de qualidade exigidos. A CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) também contribui bastante, principalmente na avaliação e suporte aos programas de pós-graduação em Engenharia Ambiental.

O que o profissional em Engenharia Ambiental está habilitado a fazer?

Ao final da graduação, o futuro engenheiro ambiental estará habilitado a exercer as seguintes atividades:

  • desenvolvimento de soluções ambientais;
  • controle e análise dos níveis de poluição do ar;
  • concepção de sistemas de tratamento de água, esgoto e resíduos sólidos;
  • recuperação de áreas degradadas;
  • observação e mitigação dos impactos ambientais causados por empreendimentos:
  • realização de consultorias ambientais;
  • realização de pesquisa acadêmica em Engenharia Ambiental.
moça preenchendo dados em prancheta em tanque de água
Aulas práticas no campo: entendendo a natureza de perto.

Como funciona a faculdade de Engenharia Ambiental?

O curso de Engenharia Ambiental é uma graduação interdisciplinar que integra ciências exatas, biológicas e sociais para formar profissionais capazes de enfrentar desafios ambientais complexos.

Essa graduação tem como objetivo preparar engenheiros ambientais para desenvolverem soluções sustentáveis e tecnológicas, contribuindo para a preservação e recuperação do meio ambiente.

A sua estrutura curricular envolve uma combinação de matérias das áreas de engenharia, como Cálculo, Física e Química, e também específicas como ciências ambientais, saúde e gestão.

Quais os tipos de graduação em Engenharia Ambiental?

A Engenharia Ambiental é uma área multidisciplinar. Contudo, ela não conta com uma variedade de tipos de graduação. Por mais que existam diferentes opções, como Licenciatura, Tecnólogo e Bacharelado, para a Engenharia Ambiental, somente um é o foco.

Veja, abaixo, cada tipo de graduação com os seus enfoques e objetivos específicos!

Bacharelado em Engenharia Ambiental

O Bacharelado em Engenharia Ambiental é a forma mais comum e exclusiva de graduação nessa área, reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação). Esse curso é abrangente, oferecendo uma sólida formação em matemática, ciências naturais e engenharia.

Ao longo da faculdade, os estudantes são preparados para desenvolver soluções tecnológicas e sustentáveis. Os graduados em Engenharia Ambiental podem trabalhar em consultorias ambientais, órgãos governamentais, empresas de saneamento, indústrias e ONGs, além de ter a possibilidade de seguir na pesquisa acadêmica.

Tecnólogo em Engenharia Ambiental

Embora não exista um curso técnico específico em Engenharia Ambiental, há cursos tecnólogos que abordam aspectos ambientais e oferecem uma formação mais rápida e prática.

Essas opções, com duração menor, são uma possibilidade para quem deseja ingressar rapidamente no mercado de trabalho. Alguns exemplos incluem:

  • Tecnólogo em Saneamento Ambiental: foca na execução de projetos e atividades de saneamento básico como tratamento de água e esgoto;
  • Tecnólogo em Gestão Ambiental: capacita profissionais para a execução de planos e programas ambientais e gestão de recursos naturais;
  • Tecnólogo em Controle Ambiental: se especializa no monitoramento e controle de poluentes e qualidade do ar;
  • Tecnólogo em Resíduos Sólidos: forma profissionais para a coleta, transporte e destinação final de resíduos sólidos.

Esses cursos têm uma grade curricular semelhante à do Bacharelado em Engenharia Ambiental, mas com um enfoque mais direto e prático.

Licenciatura em Engenharia Ambiental

Não existe Licenciatura em Engenharia Ambiental. Essa opção não é reconhecida pelo MEC para essa área, pois a Engenharia Ambiental não se enquadra na educação básica.

Portanto, aqueles que desejam atuar na educação devem buscar outras formações, uma vez que a área de Engenharia Ambiental é voltada para a atuação técnica e profissional diretamente relacionada ao meio ambiente. 

moça engenheira sentada no chão com computador em campo eólico
Estudando energias renováveis e suas aplicações no dia a dia.

A faculdade de Engenharia Ambiental é boa?

As faculdades de Engenharia Ambiental no Brasil contam com uma excelente qualidade. Afinal, muitas instituições de ensino oferecem benefícios, como:

  • oportunidades de estágio;
  • infraestrutura física de ponta;
  • corpo docente qualificado;
  • grade curricular atualizada com frequência.

Ainda, você pode visitar as instalações da faculdade e conversar com professores e alunos para analisar a qualidade da instituição. Também é possível fazer pesquisas para entender se o curso e a instituição tem aprovação no MEC.

A faculdade de Engenharia Ambiental é aprovada no MEC?

Para assegurar a qualidade e o reconhecimento do curso de Engenharia Ambiental, é fundamental verificar se a instituição e o seu programa acadêmico estão devidamente aprovados pelo MEC.

De modo geral, esse ministério realiza avaliações regulares das instituições de ensino superior e de seus cursos, atribuindo notas e avaliações que refletem a qualidade do ensino oferecido.

A nota do MEC para as faculdades de Engenharia Ambiental é um indicador importante para garantir a validade do diploma obtido e a qualidade do ensino recebido. É possível verificar se a instituição e o curso estão devidamente reconhecidos acessando o site do MEC e utilizando a plataforma online Sistema e-MEC.

Ao consultar o Sistema e-MEC, os estudantes podem obter informações detalhadas sobre a situação de cada instituição e curso, incluindo sua nota de avaliação, o reconhecimento pelo MEC e outros dados relevantes.

Assim, você poderá tomar uma decisão mais informada ao escolher uma instituição de ensino para cursar Engenharia Ambiental.

Aprovação de Engenharia Ambiental no mercado

A Engenharia Ambiental tem conquistado uma crescente importância no mercado de trabalho, impulsionada pela urgente necessidade de soluções sustentáveis para os desafios ambientais globais.

Profissionais qualificados nessa área encontram boas perspectivas de emprego em diversos setores. Alguns exemplos são consultorias ambientais, empresas de energia renovável, órgãos governamentais de meio ambiente, indústrias, entre outros.

A aprovação no mercado de trabalho para os engenheiros ambientais é resultado de diversos fatores. Primeiro, o desempenho do estudante durante o curso de Engenharia Ambiental desempenha um papel fundamental.

Uma formação sólida, com ênfase em conceitos teóricos e práticos, proporciona aos graduados as habilidades necessárias para enfrentar os desafios do mercado. Além disso, a aquisição de experiência prática por meio de estágios é importante para a inserção e sucesso profissional na área ambiental.

A busca contínua por atualização e especialização também é essencial para a aprovação no mercado de trabalho em Engenharia Ambiental. Esse campo está em constante evolução, com novas tecnologias, regulamentações e desafios surgindo regularmente.

Portanto, é fundamental que os profissionais estejam sempre atualizados sobre as últimas tendências e desenvolvimentos em sua área de atuação, buscando oportunidades de especialização e educação continuada em Engenharia Ambiental.

dois homens em cima de telhado de painéis solares
Implementando tecnologias de energia renovável para um futuro sustentável.

Qual é o perfil ideal de aluno de Engenharia Ambiental?

O perfil ideal de um aluno de Engenharia Ambiental vai além da busca por conhecimento técnico. Ele também abrange uma combinação de características e habilidades que moldam um futuro engenheiro ambiental comprometido e eficaz.

Veja algumas características e habilidades que compõem esse perfil abaixo!

Interesse pelo meio ambiente

Um compromisso sólido com a conservação e a proteção do meio ambiente é essencial. Os alunos devem demonstrar uma paixão pelo meio ambiente e uma compreensão da importância da sustentabilidade para o futuro do planeta.

Habilidades em ciências e matemática

Um bom entendimento das ciências naturais e da matemática é fundamental para resolver problemas ambientais complexos. Os alunos precisam ser proficientes nessas áreas para analisar dados, interpretar resultados e propor soluções eficazes.

Criatividade e inovação

A capacidade de pensar de forma criativa e propor soluções inovadoras é bastante valorizada na Engenharia Ambiental. Os alunos devem ser capazes de pensar além das soluções convencionais e encontrar abordagens inovadoras para os desafios ambientais.

Trabalho em equipe

A colaboração é essencial na Engenharia Ambiental, já que os projetos costumam envolver equipes multidisciplinares. Os alunos devem ser capazes de trabalhar em equipe, compartilhar ideias e contribuir para o sucesso coletivo do projeto.

Resiliência

A resiliência é importante para lidar com os desafios complexos e situações adversas que podem surgir durante a carreira em Engenharia Ambiental. Os alunos devem ser capazes de enfrentar obstáculos com determinação e encontrar soluções mesmo diante de dificuldades.

Personalidade do aluno da área de Engenharia Ambiental

A personalidade do estudante de Engenharia Ambiental é diversa, refletindo a complexidade e a importância do campo. Apesar de cada pessoa ter características próprias, o estudante geralmente tem algumas qualidades básicas.

Preocupação ambiental

O estudante de Engenharia Ambiental demonstra um profundo interesse e preocupação com as questões ambientais globais. Ele está constantemente buscando maneiras de contribuir positivamente para a proteção e conservação do meio ambiente, reconhecendo a importância dessa causa para o futuro do planeta e das gerações futuras.

Curiosidade científica

Uma característica importante do estudante de Engenharia Ambiental é sua inclinação para a investigação e paixão pela compreensão das complexidades do meio ambiente. Ele demonstra uma curiosidade em relação aos fenômenos naturais, processos ambientais e sistemas complexos, buscando constantemente ampliar o seu conhecimento e compreensão do mundo ao seu redor.

Inovação e criatividade

O estudante de Engenharia Ambiental também tem uma mentalidade voltada para a inovação e a criatividade. Ele está sempre em busca de soluções novas e criativas para os desafios ambientais, pensando fora da caixa e explorando novas abordagens tecnológicas, estratégicas e conceitos para enfrentar os problemas ambientais globais de forma eficaz e sustentável.

estudantes fazendo projeto sustentável com peças de maquete e mudas
Estudando a ciência por trás da preservação ambiental.

Dedicação ao aprendizado contínuo

Compreendendo a rápida evolução das questões ambientais e tecnológicas, o estudante de Engenharia Ambiental tem um forte desejo de se manter atualizado com as últimas pesquisas, desenvolvimentos e práticas em sua área de estudo.

Ele valoriza o aprendizado contínuo como uma ferramenta essencial para aprimorar as suas habilidades e conhecimentos, garantindo a sua relevância e eficácia como profissional ambiental.

Sensibilidade ética

O estudante de Engenharia Ambiental tem uma sensibilidade ética aguçada, sendo consciente das implicações éticas das ações humanas sobre o meio ambiente. Ele reconhece a importância de agir com responsabilidade ambiental e de considerar os impactos de suas decisões e atividades sobre o meio ambiente e as comunidades humanas.

Essa sensibilidade ética orienta as suas escolhas e ações, o inspirando a buscar soluções ambientalmente sustentáveis e socialmente justas.

Rotina de estudos para quem estuda Engenharia Ambiental

A rotina de um estudante de Engenharia Ambiental pode ser desafiadora, mas é muito recompensadora para quem está comprometido em fazer a diferença no mundo por meio da sustentabilidade e proteção ambiental.

Nesse sentido, o dia a dia é intenso, abrangendo uma série de atividades essenciais para a formação completa no campo da Engenharia Ambiental. Veja com mais detalhes como é a rotina do estudante de Engenharia Ambiental!

Aulas teóricas

Os estudantes de Engenharia Ambiental participam de aulas teóricas que abordam diversos fundamentos em ciências naturais, matemática e princípios de engenharia. Essas aulas são fundamentais para construir uma base sólida de conhecimento que será aplicada nas demais atividades do curso.

Assuntos como química, física, biologia, geologia e matemática avançada também são abordados, fornecendo as ferramentas teóricas necessárias para entender e resolver problemas ambientais complexos.

Laboratórios e práticas

Além das aulas teóricas, os estudantes frequentam laboratórios e infraestrutura educacional completa, onde realizam experimentos práticos que aplicam os conceitos aprendidos em sala de aula. Eles podem incluir análise de água e solo, experimentos de química ambiental e simulações de processos de tratamento de resíduos.

A prática em laboratórios é essencial para o desenvolvimento de habilidades técnicas e para a compreensão de como os princípios teóricos se traduzem em aplicações práticas no mundo real.

Projetos e trabalhos em grupo

Trabalhar em equipe é uma parte essencial da rotina de estudos de um aluno de Engenharia Ambiental. Os estudantes se envolvem em projetos práticos que exigem a colaboração com colegas para resolver problemas ambientais reais.

Esses projetos podem incluir a análise de impactos ambientais, desenvolvimento de planos de gestão sustentável, ou a criação de sistemas de tratamento de água e esgoto. O trabalho em grupo não só melhora as habilidades técnicas, mas também desenvolve competências interpessoais e de comunicação, que são importantes para a carreira de um engenheiro ambiental.

estudantes analisando tubulação de estação de água
Avaliando o impacto ambiental de novos empreendimentos.

Pesquisa e estudos independentes

O investimento em pesquisas independentes e estudos autônomos é fundamental para aprofundar o conhecimento e se manter atualizado com as novas tendências e descobertas na área de Engenharia Ambiental. Os estudantes são incentivados a explorar tópicos de interesse pessoal, realizar revisões de literatura, e até mesmo participar de projetos de pesquisa acadêmica sob a orientação de professores.

Essa prática não só expande o conhecimento, mas também incentiva uma atitude investigativa e inovadora, necessária para o desenvolvimento de novas soluções ambientais.

Estágios e experiências práticas

A participação em estágios supervisionados é uma parte indispensável da formação em Engenharia Ambiental. Eles podem ser realizados em empresas privadas, órgãos governamentais, ou consultorias ambientais, proporcionando aos estudantes uma experiência prática valiosa.

Durante esses estágios, os estudantes aplicam os conhecimentos teóricos e práticos em situações reais, desenvolvem novas habilidades e constroem uma rede de contatos profissionais que pode ser essencial para futuras oportunidades de emprego.

Tempo de leitura e atualização

Dedicar tempo ao estudo autônomo e à leitura de literatura atualizada sobre questões ambientais e tecnologias emergentes é uma prática constante para os estudantes de Engenharia Ambiental. Logo, se manter informado sobre as últimas pesquisas, novas tecnologias, regulamentações ambientais e melhores práticas é importante para estar na vanguarda da profissão.

Essa rotina de leitura e atualização contínua garante que os futuros engenheiros ambientais estejam preparados para enfrentar os desafios dinâmicos e em constante evolução do campo ambiental.  

Quais as modalidades de estudo para Engenharia Ambiental?

O curso de Engenharia Ambiental pode ser encontrado em diferentes modalidades de ensino. Assim, você pode escolher a alternativa que melhor se encaixa em sua rotina. Veja com mais detalhes cada formato ofertado!

Dá para fazer Engenharia Ambiental EAD?

Sim, é possível cursar Engenharia Ambiental na modalidade EAD. Atualmente, diversas instituições de ensino oferecem o curso no formato online, proporcionando uma alternativa flexível e acessível para quem deseja seguir essa carreira.

Nesse caso, o curso tem a mesma duração que a faculdade presencial. As aulas são ministradas por meio de uma plataforma virtual de ensino, que permite aos alunos acessar materiais didáticos de forma flexível.

Esses materiais incluem livros, artigos, vídeos, exercícios e outros recursos educacionais que são disponibilizados pela instituição de ensino. A plataforma é projetada para ser intuitiva e de fácil navegação, facilitando o aprendizado autônomo dos alunos.

Contudo, os alunos não estão sozinhos em sua jornada de aprendizado. Eles contam com o apoio de tutores online, que estão disponíveis para tirar dúvidas, fornecer orientações e ajudar na compreensão do material didático.

Esse suporte é fundamental para garantir que os alunos consigam acompanhar o ritmo do curso e superar eventuais dificuldades. Uma das grandes vantagens do curso de Engenharia Ambiental EAD é a flexibilidade que ele oferece.

Os alunos podem gerenciar o seu tempo de estudo de acordo com as suas necessidades e responsabilidades pessoais, o que é benéfico para aqueles que trabalham ou têm outros compromissos. Essa autonomia permite que os estudantes desenvolvam habilidades de autoaprendizado e disciplina, que são valiosas em qualquer carreira.

estudante com computador e fone de ouvido
Desenvolva tecnologias que protejam nosso planeta.

Existe o curso de Engenharia Ambiental presencial?

Também é possível cursar Engenharia Ambiental na modalidade presencial. Essa opção proporciona uma experiência de aprendizado tradicional, onde os estudantes participam de aulas em salas de aula físicas.

Essa interação direta com professores e colegas é fundamental para o desenvolvimento de habilidades interpessoais e de comunicação, que são importantes na carreira de um engenheiro ambiental.

As discussões em sala de aula, debates e atividades colaborativas promovem um ambiente de aprendizado dinâmico e estimulante. Uma das grandes vantagens do curso presencial é o acesso direto a laboratórios bem equipados e a realização de atividades práticas no campus.

Os estudantes têm a oportunidade de aplicar os conceitos teóricos aprendidos em sala de aula em experimentos reais, desenvolvendo habilidades técnicas. Os laboratórios de química, física, biologia e engenharia oferecem uma experiência prática indispensável para a formação completa do profissional.

Além disso, os alunos têm acesso a uma infraestrutura educacional completa, que inclui bibliotecas, centros de pesquisa, laboratórios especializados e outras facilidades do campus.

Tem Engenharia Ambiental semipresencial?

Você também pode cursar Engenharia Ambiental no formato semipresencial. Essa modalidade é uma combinação das vantagens dos cursos EAD e dos cursos presenciais, oferecendo uma abordagem híbrida que atende às necessidades de diversos tipos de alunos.

Nesse caso, o formato integra aulas online e presenciais. As aulas online são ministradas por meio de uma plataforma virtual de ensino, em que os alunos têm acesso a materiais didáticos como livros, artigos, vídeos e exercícios interativos.

Essas plataformas são projetadas para serem acessíveis e permitir um aprendizado autônomo e flexível. Além disso, os alunos participam de aulas presenciais, que são realizadas em um campus da instituição de ensino.

Essas sessões presenciais podem ocorrer semanalmente, quinzenalmente ou em módulos específicos ao longo do semestre, dependendo do cronograma estabelecido pela instituição. Durante essas aulas, os alunos têm a oportunidade de interagir diretamente com professores e colegas, participar de laboratórios, workshops e outras atividades práticas.  

Veja também: confira como será o futuro da Engenharia!

Play video Play video

Qual a duração e as matérias do curso de Engenharia Ambiental?

A faculdade de Engenharia Ambiental tem duração média de 5 anos, totalizando 10 semestres. A carga horária total é de 3.600 horas, divididas entre trabalho de conclusão de curso (TCC), estágios curriculares e matérias teóricas e práticas.

Confira, a seguir, a grade curricular de Engenharia Ambiental!

1º Semestre 

  • Desenho Técnico Projetivo
  • Química e Ciência dos Materiais
  • Algoritmos e Lógica de Programação
  • Optativa I

2º Semestre 

  • Cálculo Diferencial e Integral
  • Física Geral e Experimental – Mecânica
  • Legislação, Segurança do Trabalho e Meio Ambiente
  • Optativa II

3º Semestre 

  • Cálculo Diferencial e Integral II
  • Princípios de Eletricidade e Magnetismo
  • Física Geral e Experimental – Energia
  • Projeto de Extensão I – Engenharia Ambiental
  • Engenharia, Ciência e Tecnologia

4º Semestre 

  • Fenômenos de Transporte
  • Cálculo Diferencial e Integral III
  • Pensamento Analítico e Análise de Dados
  • Resistência dos Materiais

5º Semestre 

  • Fundamentos de Cartografia e Topografia
  • Climatologia e Meteorologia
  • Administração e Economia para Engenheiros
  • Projeto de Extensão II – Engenharia Ambiental
  • Química Ambiental e Toxicologia
  • Biologia para Engenharia Ambiental

6º Semestre 

  • Geologia e Mecânica dos Solos
  • Gestão de Resíduos Sólidos
  • Hidráulica e Hidrometria
  • Sensoriamento e Geoprocessamento Aplicados ao meio
  • Design Thinking e Inovação dos Modelos de Negócios
  • Métodos Matemáticos

7º Semestre 

  • Hidrologia e Manejo de Bacias Hidrográficas
  • Projeto de Extensão III – Engenharia Ambiental
  • Planejamento e Saúde Ambiental
  • Legislação e Direito Ambiental
  • ESG – Ambiental, Social e Governança na Engenharia
  • Economia Ambiental e Recursos Naturais

8º Semestre 

  • Sociedade Brasileira e Cidadania
  • Est. Cur. Engenharia
  • Avaliação de Impactos Ambientais
  • Tratamento e Reuso de Água
  • Perícias e Auditorias Ambientais
  • Microbiologia Ambiental
  • Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos e Bacias Hidrográficas

9º Semestre 

  • Fontes Alternativas de Energia
  • Trabalho de Conclusão de Curso
  • Planejamento Ambiental Urbano
  • Tratamento de Efluentes Líquidos
  • Projeto de Extensão IV – Engenharia Ambiental
  • Gestão de Emissões Atmosféricas e Modelagens de Sistemas Ambientais

10º Semestre 

  • Recuperação e Manejo Sustentável de Áreas Degradadas
  • Tecnologias e Sustentabilidade Aplicadas ao Meio Ambiente
  • Optativa III
  • Optativa IV
  • Optativa V

Além disso, o currículo de Engenharia Ambiental conta com uma carga horária de 180 horas para as Atividades Complementares Obrigatórias (ACO).

moça em plantação agrícola com prancheta de anotações
Realizando estudos de impacto ambiental para preservar a biodiversidade.

Quais as possibilidades de especialização em Engenharia Ambiental?

De modo geral, existem diversas possibilidades de especialização e programas de pós-graduação em Engenharia Ambiental. Assim, os profissionais podem aprofundar os seus conhecimentos e desenvolver habilidades específicas.

A seguir, vamos explorar algumas das principais opções de pós-graduação e educação continuada em Engenharia Ambiental!

Especializações técnicas

As especializações técnicas são voltadas para o desenvolvimento de habilidades específicas e práticas dentro da Engenharia Ambiental. Algumas das opções mais populares incluem:

  • gerenciamento de resíduos sólidos: foca no gerenciamento adequado de resíduos sólidos, cobrindo todas as etapas desde a coleta até o descarte final;
  • gestão de recursos hídricos: voltada para o gerenciamento eficiente dos recursos hídricos. A especialização abrange temas como a gestão de bacias hidrográficas, tratamento de água potável e sistemas de irrigação;
  • controle ambiental: focada no controle da poluição ambiental. A especialização aborda a poluição do ar, da água e do solo.

Especializações multidisciplinares

Essas especializações são voltadas para o desenvolvimento de habilidades em áreas que, embora relacionadas à Engenharia Ambiental, abrangem outros campos de conhecimento, como:

  • engenharia sanitária: esta especialização é dedicada à saúde pública e ao saneamento básico, incluindo o tratamento de esgoto, a gestão de resíduos sólidos e o controle de vetores de doenças;
  • engenharia de segurança do trabalho: é focada na segurança e saúde ocupacional. A especialização prepara profissionais para identificar, avaliar e controlar riscos no ambiente de trabalho;
  • engenharia de materiais: voltada para o desenvolvimento de materiais sustentáveis, esta especialização abrange a pesquisa e o desenvolvimento de novos materiais que tenham menor impacto ambiental, promovendo a sustentabilidade na construção civil, na indústria e em outros setores.

Especializações acadêmicas

As especializações acadêmicas são destinadas ao aprofundamento em áreas específicas da ciência, oferecendo uma base teórica sólida e oportunidades para pesquisa avançada, como:

  • química ambiental: esta especialização foca na química do meio ambiente, estudando os processos químicos naturais e antropogênicos que afetam o ar, a água e o solo;
  • biologia ambiental: focada na biologia do meio ambiente, esta especialização explora as interações entre os organismos vivos e o seu ambiente;
  • geociências: esta especialização abrange várias disciplinas das geociências, incluindo geologia, geofísica e geoquímica. Os profissionais aprendem a avaliar recursos naturais, entender processos geológicos e monitorar riscos ambientais como deslizamentos e terremotos.  

Quais as principais áreas para recém-formados?

Para os recém-formados em Engenharia Ambiental, o mercado de trabalho oferece uma diversidade de oportunidades promissoras. A crescente conscientização sobre a importância da sustentabilidade e da preservação ambiental tem impulsionado a demanda por engenheiros ambientais qualificados em várias áreas.

A seguir, destacamos algumas das principais áreas de atuação para engenheiros ambientais recém-formados!

Órgãos governamentais

Agências governamentais em níveis federal, estadual e municipal são grandes empregadoras de engenheiros ambientais. Esses profissionais são essenciais para o desenvolvimento e implementação de políticas públicas relacionadas ao meio ambiente, regulamentações e fiscalização ambiental.

Trabalhar em órgãos como o Ministério do Meio Ambiente, secretarias estaduais de meio ambiente ou órgãos municipais de controle ambiental pode envolver atividades como:

  • desenvolvimento e implementação de políticas ambientais;
  • fiscalização de atividades que possam impactar o meio ambiente;
  • avaliação e emissão de licenças ambientais;
  • monitoramento de projetos de conservação e sustentabilidade.
frente do letreiro do Ministério do Meio Ambiente
Políticas públicas para um futuro sustentável.

Empresas de tratamento de água e efluentes

O setor de tratamento de água e saneamento básico é um dos mais tradicionais e importantes empregadores de engenheiros ambientais. Esses profissionais são responsáveis por garantir a qualidade da água potável e o tratamento adequado de efluentes. As atividades podem incluir:

  • projeto e operação de estações de tratamento de água e esgoto;
  • monitoramento da qualidade da água e dos efluentes;
  • desenvolvimento de tecnologias para a purificação e reuso da água;
  • garantia de conformidade com as regulamentações sanitárias e ambientais.

Indústria de energias renováveis

A transição global para fontes de energia mais limpas e sustentáveis tem aberto muitas oportunidades para engenheiros ambientais. Empresas que atuam na produção de energia solar, eólica, hidrelétrica e de biomassa contratam esses profissionais para diversas funções, como:

  • planejamento e desenvolvimento de projetos de energia renovável;
  • avaliação de impactos ambientais e sociais dos projetos;
  • implementação de sistemas de monitoramento ambiental;
  • pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para aumentar a eficiência energética.

Consultoria ambiental

Empresas de consultoria ambiental oferecem diversos serviços a empresas, órgãos governamentais e organizações não governamentais. Engenheiros ambientais em consultorias trabalham com:

  • avaliação de impactos ambientais para projetos de construção e desenvolvimento;
  • desenvolvimento de planos de mitigação e remediação ambiental;
  • auditorias ambientais para garantir a conformidade com as regulamentações;
  • implementação de sistemas de gestão ambiental em empresas;
  • consultoria em sustentabilidade e responsabilidade socioambiental.

Para maximizar essas oportunidades, é essencial que os recém-formados se mantenham atualizados com as diretrizes educacionais para Engenharia Ambiental, busquem qualificações adicionais e estejam atentos à avaliação institucional em Engenharia Ambiental para garantir a qualidade e o reconhecimento de sua formação.  

É melhor ingressar na faculdade pública ou privada?

A decisão de ingressar em uma faculdade pública ou privada para cursar Engenharia Ambiental é uma escolha fundamental, que deve ser baseada nas preferências pessoais e nos objetivos profissionais do estudante.

De modo geral, ambas as opções têm os seus méritos e desafios, e a escolha certa depende de diversos fatores individuais. Aqui, detalhamos as vantagens e desvantagens de cada tipo de instituição para ajudá-lo a tomar uma decisão informada!

Faculdade pública em Engenharia Ambiental

Uma das maiores vantagens das faculdades públicas é a ausência de mensalidades, tornando o acesso à educação superior mais acessível para muitos estudantes. Isso é possível porque essas instituições são financiadas pelo Governo.

As faculdades públicas geralmente têm um corpo docente altamente qualificado, composto por professores de renome. Isso aumenta o reconhecimento e a valorização do diploma no mercado de trabalho.

Além disso, muitas instituições de ensino públicas têm um forte enfoque em pesquisa e desenvolvimento, proporcionando aos alunos oportunidades para se envolverem em projetos acadêmicos de ponta e pesquisas científicas.

No entanto, por conta da gratuidade e da qualidade acadêmica, as faculdades públicas são muito concorridas, tornando o processo de admissão bastante seletivo. Ainda, elas tendem a ser mais burocráticas, o que pode resultar em processos administrativos lentos e menos flexibilidade em termos de currículos e métodos de ensino para Engenharia Ambiental.

Por fim, algumas faculdades públicas podem ter infraestrutura deficiente, com laboratórios e infraestrutura educacional que não estão sempre atualizados. Isso pode impactar negativamente a experiência de aprendizado prático.

gabarito de prova preenchido e caneta azul por cima
Faculdades públicas são muito concorridas, tornando o processo de admissão bastante seletivo.

Faculdade privada em Engenharia Ambiental

Por outro lado, as faculdades privadas costumam oferecer instalações modernas, laboratórios bem equipados e recursos tecnológicos avançados. Essas vantagens podem melhorar bastante a experiência educacional.

Além disso, essas instituições contam com uma grade de horários mais flexível, permitindo que os alunos escolham horários que se ajustem melhor às suas necessidades. Ainda, elas têm programas acadêmicos especializados e uma abordagem personalizada para o ensino.

O acesso a uma robusta rede de ex-alunos e diversas oportunidades de estágio são outros benefícios das faculdades privadas, facilitando a inserção no mercado de trabalho. Entretanto, a principal desvantagem das instituições privadas é o custo das mensalidades.

No entanto, existem várias opções de bolsas de estudo e descontos que podem aliviar essa carga financeira. Por fim, a qualidade das faculdades privadas e os métodos de ensino para Engenharia Ambiental podem variar bastante.

Por isso, é essencial pesquisar com cuidado a reputação da instituição, os recursos oferecidos e as oportunidades disponíveis antes de tomar uma decisão.  

Quanto custa a graduação em Engenharia Ambiental?

Escolher uma faculdade para cursar Engenharia Ambiental envolve considerar vários fatores, entre eles o custo da mensalidade. O valor pode variar bastante, dependendo de diversos parâmetros que influenciam diretamente o preço.

Alguns dos principais fatores que devem ser considerados ao avaliar o custo da graduação em Engenharia Ambiental são:

  • infraestrutura do curso: a infraestrutura oferecida pela instituição é um fator crucial. Faculdades que contam com laboratórios bem equipados, bibliotecas atualizadas e recursos tecnológicos avançados tendem a cobrar mensalidades mais altas;
  • modalidade de ensino: a modalidade de ensino também afeta o custo. Cursos de Engenharia Ambiental na modalidade EaD geralmente são mais acessíveis do que os cursos presenciais;
  • tempo de duração: o tempo de duração do curso pode impactar o custo total da graduação. Embora a maioria dos cursos de Engenharia Ambiental tenha uma duração de cinco anos, programas acelerados ou com maior carga horária podem ter custos diferentes;
  • qualidade do corpo docente: a qualificação e a experiência do corpo docente são fatores importantes. Faculdades que contratam professores de renome e com vasta experiência na área podem cobrar mensalidades mais altas, refletindo a qualidade do ensino oferecido;
  • material disponível para o aluno: o tipo e a quantidade de material didático disponibilizado aos alunos também influenciam o custo. Faculdades que fornecem acesso a diversos recursos, incluindo livros, artigos científicos, softwares especializados e outras ferramentas educacionais, podem ter mensalidades mais elevadas;
  • qualidade e reputação da instituição: a reputação da instituição no mercado de trabalho é outro fator determinante. Faculdades com alta avaliação pelo MEC, bons índices no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) e reconhecimento do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA) tendem a cobrar mais.
rapaz analisando modelo de molécula em laboratório
No laboratório, explorando soluções sustentáveis para o futuro.

Tem como conseguir bolsa de estudo em Engenharia Ambiental?

Sim, você pode conseguir uma bolsa de estudo em Engenharia Ambiental. Diversas instituições de ensino oferecem condições especiais para o pagamento das mensalidades, facilitando o acesso dos alunos à educação de qualidade.

Além das bolsas de estudo, existem benefícios adicionais e apoios por meio de convênios, entre outras possibilidades que podem tornar a formação mais acessível. As bolsas de estudo podem ser de dois tipos: totais, com isenção de 100% do valor das mensalidades, ou parciais, com descontos que variam entre 10% e 90%.

Cada tipo de bolsa tem critérios específicos para determinar o percentual de desconto concedido. Veja algumas opções disponíveis para estudantes de Engenharia Ambiental!

Bolsa Enem

Uma das formas mais comuns de obter bolsa de estudo é por meio da avaliação da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Alunos que obtêm notas altas são elegíveis para maiores percentuais de desconto. Esse tipo de bolsa incentiva o bom desempenho acadêmico e ajuda a selecionar os alunos mais bem preparados.

Bolsa Incentivo

A Bolsa Incentivo é concedida com base nas condições socioeconômicas do estudante. Instituições que oferecem essa bolsa avaliam a situação financeira do candidato e sua família, concedendo descontos proporcionais à necessidade econômica.

Bolsa Transferência

Estudantes que estão matriculados em outras instituições e desejam se transferir para uma nova faculdade podem se beneficiar da Bolsa Transferência. Esse tipo de bolsa oferece descontos nas mensalidades para facilitar a transição, tornando o curso mais acessível e promovendo a continuidade dos estudos sem interrupções financeiras.

Bolsas do Governo

Oferecido pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), o Governo oferece bolsas de estudo para estudantes de baixa renda por meio do ProUni (Programa Universidade para Todos) e do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil).

Como entrar no curso de Engenharia Ambiental?

O ingresso em Engenharia Ambiental pode ser realizado por meio de diversas formas. A seguir, detalhamos as principais opções disponíveis para quem deseja se tornar um engenheiro ambiental de sucesso!

Enem

O Enem é uma das principais portas de entrada para cursos superiores, incluindo Engenharia Ambiental, em instituições públicas e privadas. Organizado pelo INEP, o exame é reconhecido por sua abrangência e qualidade na avaliação dos conhecimentos adquiridos no ensino médio.

A nota do Enem é utilizada para ingresso direto nas instituições, dispensando a necessidade de vestibulares próprios. Para utilizar a nota do exame, é necessário ter realizado a prova a partir de 2010, quando foi adotado o formato atual.

É exigido um mínimo de 200 pontos tanto na redação quanto nas provas de conhecimentos. Além de facilitar o ingresso, a nota do Enem também pode ser utilizada para obter bolsas de estudo em diversas instituições, como você viu.

celular com página de login do app do enem
O Enem é uma das principais portas de entrada para cursos superiores.

Sisu

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) é o sistema gerenciado pelo Ministério da Educação que permite aos estudantes se inscreverem em instituições públicas de ensino superior em todo o Brasil. Ele abre inscrições duas vezes ao ano, uma em cada semestre. A nota do último Enem é utilizada no processo de seleção.

Ao se inscrever no Sisu, o candidato deve escolher até duas opções de curso, indicando a ordem de preferência, turno e modalidade de concorrência (ampla concorrência ou cotas). O sistema calcula automaticamente a pontuação considerando os pesos atribuídos pelas instituições para diferentes áreas do conhecimento e realiza o ranqueamento dos candidatos.

O Sisu também permite a inscrição no ProUni, que oferece bolsas de estudo parciais e totais em instituições privadas, e no FIES, o programa de financiamento estudantil que facilita o pagamento da graduação.

Vestibular para Engenharia Ambiental

Algumas instituições, principalmente as privadas e algumas públicas, realizam os seus próprios vestibulares. Esses exames são desenvolvidos por comissões internas ou por organizações especializadas, como a Fuvest.

O vestibular pode ser realizado de duas formas:

  • presencial: o candidato deve comparecer ao local determinado pela instituição para realizar a prova na data e horário marcados;
  • online: a prova pode ser feita de casa, sem necessidade de deslocamento. Algumas instituições exigem agendamento prévio.

É importante verificar o calendário das instituições e as datas de inscrição para os vestibulares. Ainda, escolher entre a prova presencial ou online dependerá das preferências pessoais e das facilidades oferecidas por cada modalidade.  

Quais as exigências para se formar em Engenharia Ambiental?

Para obter o diploma de Engenharia Ambiental, os estudantes devem cumprir uma série de requisitos acadêmicos e práticos estabelecidos pela instituição de ensino. Eles garantem que os formandos tenham o conhecimento e as habilidades necessárias para atuar na área.

Alguns requisitos incluem:

  • aprovação em todas as avaliações;
  • realização do Enade;
  • realização de estágio obrigatório;
  • obtenção de um número mínimo de créditos acadêmicos;
  • conclusão bem-sucedida de todas as matérias do currículo da graduação em Engenharia Ambiental.

Engenharia Ambiental exige estágio obrigatório?

Sim, a graduação em Engenharia Ambiental exige a realização de um estágio obrigatório, que deve ser iniciado a partir do oitavo semestre do curso. Esta fase é fundamental para que os alunos possam aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula em situações práticas e reais do mercado de trabalho.

O estágio supervisionado em Engenharia Ambiental proporciona diversas vantagens para os estudantes. Primeiro, ele serve como uma ponte entre a teoria e a prática, permitindo que os alunos testem e aprimorem as suas habilidades em um ambiente profissional.

Além disso, ele é uma excelente oportunidade para os alunos se familiarizarem com as rotinas e desafios da profissão, o que é essencial para sua formação completa. O estágio supervisionado também pode abrir portas no mercado de trabalho.

Muitas vezes, os estudantes que se destacam durante o estágio são convidados a permanecer na empresa como funcionários após a conclusão do curso. Isso não só facilita a transição para a vida profissional, mas também pode proporcionar uma entrada mais sólida e segura no mercado de trabalho.

garota segurando amostra de recipiente com líquido transparente
Analisando amostras de solo para um planeta mais saudável.

Enade para Engenharia Ambiental

O Enade é uma prova essencial para avaliar a qualidade dos cursos de ensino superior no Brasil, incluindo Engenharia Ambiental. Desenvolvido pelo INEP, o exame tem como objetivo verificar se os estudantes estão desenvolvendo as competências e habilidades esperadas ao longo de seu curso.

Para os estudantes, a participação no Enade em Engenharia Ambiental é obrigatória tanto no início quanto no final do curso, desde que sejam selecionados para a edição daquele ano. A não participação no exame impede a validação do diploma pelo Ministério da Educação, o tornando um requisito indispensável para a conclusão do curso.

Os alunos que devem prestar o Enade são informados com antecedência pela faculdade, que também fornece orientações sobre a preparação para o exame. Embora o desempenho individual no na prova não afete diretamente a conclusão do curso para o aluno, ele contribui para a nota geral da instituição no exame.

Essa nota, por sua vez, pode aumentar a reputação da instituição de ensino no mercado, refletindo positivamente no currículo dos graduados. A relação dos cursos a cujos estudantes será aplicado o Enade é realizado pelo CONAES (Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior).

Esse também é o órgão colegiado de coordenação e supervisão do SINAES (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior).

TCC de Engenharia Ambiental

O TCC é um componente fundamental na formação em Engenharia Ambiental, representando a junção dos conhecimentos e habilidades adquiridos ao longo da graduação. Esse trabalho exige que os estudantes desenvolvam um projeto de pesquisa ou um estudo de caso que aborde questões ambientais relevantes, aplicando de forma prática e crítica os conceitos estudados.

No processo de elaboração do TCC, os alunos precisam demonstrar capacidade de realizar uma pesquisa aprofundada, desde a formulação de hipóteses até a análise e interpretação dos dados coletados. Esse trabalho envolve várias etapas, incluindo a revisão de literatura, a metodologia de pesquisa, a coleta e análise de dados, e a apresentação das conclusões.

Além de escrever um relatório detalhado, os estudantes devem apresentar os resultados de forma oral, defendendo as suas conclusões diante de uma banca examinadora composta por professores e especialistas na área. Esta defesa é uma oportunidade para os alunos mostrarem as suas habilidades de comunicação, argumentação e domínio do tema pesquisado.  

Saiba mais: descubra se Engenharia tem muita matemática!

Play video Play video

Vale a pena se formar em Engenharia Ambiental?

Decidir se formar em Engenharia Ambiental é uma escolha que deve ser considerada, considerando os interesses, objetivos e paixões individuais. Para aqueles que têm um compromisso profundo com a proteção e conservação do meio ambiente, essa carreira pode ser muito gratificante e significativa.

A Engenharia Ambiental oferece a oportunidade de trabalhar diretamente na solução de problemas críticos que afetam o planeta, como a poluição do ar e da água, a gestão de resíduos sólidos e a preservação dos recursos naturais. Os profissionais da área desempenham um papel vital na promoção da sustentabilidade e na implementação de tecnologias limpas e eficientes.

Além disso, os estudantes e profissionais de Engenharia Ambiental podem contar com o suporte da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária (ABES), que oferece recursos essenciais para o desenvolvimento profissional.

A ABES também é fundamental na definição de padrões de qualidade e ética na profissão, ajudando a garantir que os engenheiros ambientais mantenham um alto nível de competência e integridade. Para avaliar se vale a pena investir em uma graduação em Engenharia Ambiental, é importante considerar tanto o investimento necessário quanto o retorno salarial.

Como ressaltou Rachel Carson, uma figura histórica e autoridade no campo ambiental, em seu livro “Silent Spring”: “Aqueles que contemplam a beleza da Terra encontram reservas de força que durarão enquanto a vida durar.” Esse sentimento ecoa no coração de muitos engenheiros ambientais, que buscam não apenas uma carreira, mas uma vocação para proteger e melhorar o nosso mundo.

Salário para formados em Engenharia Ambiental

Uma das razões pelas quais vale a pena se formar no curso de Engenharia Ambiental é pela remuneração atrativa que esse campo oferece. Atualmente, o salário de um engenheiro ambiental é de R$ 8.100,84* para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.

O piso salarial da categoria é de R$ 7.879,60* e o teto pode chegar a um valor de R$ 17.794,30*, dependendo do segmento da empresa, formação, localidade, experiência e política de cargos e salários da companhia.

Agora, veja a média salarial do engenheiro ambiental conforme a cidade:

  • Belo Horizonte, MG: R$ 10.553,85*;
  • São Paulo, SP: R$ 4.101,94*;
  • Rio de Janeiro, RJ: R$ 3.499,66*;
  • Jundiaí, SP: R$ 1.802,34*.

Algumas funções contam com salários atrativos:

  • administração de obras: R$ 11.188,33*;
  • captação, tratamento e distribuição de água: R$ 9.137,59*;
  • serviços combinados de escritório e apoio administrativo: R$ 8.336,58*;
  • construção de rodovias e ferrovias: R$ 7.776,29*.

*Os valores estão sujeitos a alterações.

Investimento X retorno do curso de Engenharia Ambiental

Analisar o retorno sobre o investimento ao fazer uma graduação em Engenharia Ambiental envolve considerar diversos fatores que podem variar dependendo da instituição escolhida e do mercado de trabalho.

Investir em uma formação de qualidade em uma instituição renomada pode ser um diferencial no mercado de trabalho. Faculdades de prestígio, reconhecidas por sua excelência acadêmica e infraestrutura robusta, podem proporcionar vantagens como:

  • programas de convênio;
  • professores e corpo docente experientes;
  • nome forte no currículo.

Além da qualidade da educação e da modalidade do curso, outros benefícios de uma boa instituição de Engenharia Ambiental incluem:

  • aprendizado contínuo;
  • programas de inserção no mercado;
  • networking.

Por que cursar Engenharia Ambiental na Unopar?

Se você está pensando em começar uma carreira em Engenharia Ambiental, escolher a instituição certa para sua formação é fundamental. A Unopar, com mais de 30 anos de experiência, se destaca como uma excelente opção por diversos motivos.

Conheça alguns dos principais diferenciais que tornam a Unopar uma escolha ideal para o curso de Engenharia Ambiental!

Corpo docente qualificado

Na Unopar, você aprenderá com professores que têm vasta experiência no mercado de trabalho. Esses profissionais não apenas dominam os conhecimentos técnicos necessários, mas também trazem uma rica bagagem de expertise prática adquirida em suas carreiras.

Isso significa que você receberá uma formação que vai além da teoria, o preparando para enfrentar os desafios reais do mercado de trabalho.

Apoio personalizado

A Unopar oferece um suporte personalizado, focado em atender às suas necessidades e demandas específicas. Diferentemente de respostas impessoais e apressadas, a equipe de apoio da Unopar dedica tempo para entender as suas questões e fornecer a ajuda necessária.

Esse tipo de suporte é fundamental para garantir que você tenha a confiança e a segurança necessárias para progredir em seus estudos e atingir os objetivos acadêmicos.

Avaliação continuada

O mercado de trabalho exige uma avaliação constante de habilidades e conhecimentos, e a Unopar incorpora isso em seu modelo de ensino. Por meio da avaliação continuada, você terá o seu desempenho monitorado regularmente, permitindo a identificação rápida de áreas que necessitam de revisão e melhoria.

Este processo contínuo de feedback ajuda a garantir que seu aprendizado seja sólido e consistente, evitando lacunas que possam prejudicar o seu desenvolvimento futuro.

Parcerias e convênios

A Unopar também se destaca por suas parcerias e convênios com grandes empresas da área de tecnologia e ambiental. Esses programas proporcionam excelentes oportunidades para estágios e primeiro emprego, facilitando a sua entrada no mercado de trabalho.

Com essas parcerias, você terá acesso a uma rede de contatos e experiências práticas que são vitais para iniciar a sua carreira com o pé direito.

Engenharia Ambiental é na Unopar!

Agora que você conhece o curso de Engenharia Ambiental, se deseja uma formação de excelência, escolha a Unopar, que agora está unida à Anhanguera!

A parceria entre Unopar e Anhanguera eleva o padrão da educação, reunindo forças para oferecer cursos de alta qualidade, infraestrutura moderna e um corpo docente especializado. Essa união amplia as oportunidades de aprendizado para os alunos e fortalece a preparação deles para o mercado de trabalho, garantindo uma formação sólida e competitiva.

Aqui, você encontrará diferenciais exclusivos que farão toda a diferença para o seu aprendizado! Inscreva-se no vestibular da Unopar e saia na frente!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.
Artigos relacionados