Arquitetura e Urbanismo: o que você precisa saber sobre o curso

estudantes de arquitetura

Gosta de trabalhar com criatividade e se interessa por desenvolvimento urbano? Então, o curso de Arquitetura e Urbanismo pode ser perfeito para você! Muita gente não sabe, mas essa graduação é classificada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) como sendo da área de Ciências Sociais Aplicadas.

Sim, o estudante de Arquitetura e Urbanismo não vai lidar apenas com disciplinas de Exatas. A faculdade oferece uma matriz curricular bem diversificada, que foca a interação do homem com a sociedade e o ambiente. Bem legal, não é mesmo?

Então, se você gosta da área e tem vontade de saber mais sobre o curso, vale a pena ler o que a Unopar preparou até o final. Neste guia completo de Arquitetura e Urbanismo, dá para descobrir as matérias abordadas, o perfil profissional e as oportunidades da carreira. Aproveite a leitura!

O que é Arquitetura e Urbanismo?

A Arquitetura é uma área antiga, que está intimamente ligada com a evolução do ser humano. Afinal, o homem desenvolveu essa habilidade desde o início, construindo abrigos para se proteger de predadores e fenômenos naturais, certo?

As técnicas evoluíram com o tempo e, hoje, temos cidades inteiras projetadas pelas e para pessoas. O termo Arquitetura, inclusive, vem do grego arkhitekton, que é uma junção das palavras arkhé (principal) e tékhton (construção). Logo, estamos falando de um ramo fundamental para a vida em sociedade.

Aqui no Brasil, no entanto, a profissão foi regulamentada só em 1966, por meio da Lei Federal 5.194. Mas isso não é motivo para dizer que o país contribuiu pouco com a área — Oscar Niemeyer e tantos outros nomes de peso da Arquitetura provam o contrário!

Também é interessante falar que as prioridades do setor foram se alterando no decorrer do tempo e acompanhando as necessidades das pessoas. Antes, por exemplo, o intuito era a construção e a posterior modernização dos centros urbanos, unindo estética e funcionalidade.

Já temos a sustentabilidade no foco, com um maior aproveitamento de recursos naturais e a valorização do conforto de um jeito inteligente e criativo. Por isso, podemos dizer que Arquitetura e Urbanismo é uma ciência social aplicada na forma como concebemos nossas estruturas e complexos urbanos para viver bem em comunidade.

A ideia é encontrar as melhores soluções ao criar e projetar casas, prédios e até praças e avenidas inteiras. Assim, dá para resolver problemas urbanos, como desastres ocasionados por enchentes, trânsitos caóticos ou reaproveitamento de espaços. Para isso, são considerados não só fatores técnicos e estéticos, mas aspectos ambientais, históricos e culturais da região.

Como funciona o curso?

Se você curtiu as informações sobre a área, vai querer saber agora como funciona o curso de Arquitetura e Urbanismo, acertamos?

Para começar, vale a pena mencionar que a graduação concede ao recém-formado uma habilitação de Bacharelado. Isso quer dizer que ele terá todas as habilidades necessárias para atuar no mercado de trabalho, unindo teoria e prática no seu dia a dia de arquiteto e urbanista.

A faculdade tem uma duração média de 5 anos, o que inclui toda a matriz curricular, projetos, produção e defesa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e outras atividades que se encaixam nas chamadas horas complementares.

A ideia é compor um repertório pessoal, profissional e acadêmico rico, que conte não só com as matérias obrigatórias do curso de Arquitetura e Urbanismo, mas também com congressos, eventos, cursos online, exposições e outras atividades que agreguem conhecimento e experiência para você.

Oportunidades de estágio

Outro fator importante do curso é que o graduando também deve realizar um estágio, geralmente obrigatório e supervisionado. Assim, dá para conhecer de perto o dia a dia da profissão antes mesmo de concluir a faculdade e garantir o diploma.

A oportunidade é ímpar e pode ser realizada em diversos segmentos da área — que conheceremos daqui a pouco. É uma chance única também de montar um bom portfólio de Arquitetura, de modo que o graduando tenha como comprovar sua experiência ao ingressar no mercado de trabalho.

Além do estágio supervisionado, é possível realizar trabalhos voluntários ou participar de projetos de extensão, que visam a colaborar com a comunidade. Um ótimo exemplo são as intervenções da Arquitetura Sustentável, na otimização de moradias populares.

Aqui, vale lembrar que os alunos da Unopar contam com o suporte do Canal Conecta, um portal exclusivo que oferta não só vagas de estágio, como de emprego, em parceria com empresas espalhadas por todo Brasil. É ou não é uma vantagem estratégica para a faculdade de Arquitetura e Urbanismo?

Tipos de graduação

A gente já sabe que o curso é no nível de Bacharelado e que dura 5 anos, em média. Mas quais são as modalidades disponíveis hoje ao realizar essa graduação? Aqui na Unopar, temos dois tipos de faculdade de Arquitetura e Urbanismo: presencial e semipresencial.

Independentemente do que você escolher, terá uma formação completa e validada pelo Ministério da Educação (MEC), que prepara você a planejar, construir e recuperar diferentes espaços urbanos. O objetivo é proporcionar não só uma carreira de sucesso, mas qualidade de vida e valor agregado ao convívio humano.

Ambas as modalidades ofertam a mesma grade curricular, com todas as disciplinas necessárias para que o estudante de Arquitetura e Urbanismo saiba interpretar as demandas sociais, da moradia aos espaços públicos compartilhados. Assim, sabemos que o mercado terá bons profissionais no desenvolvimento de projetos seguros, funcionais e, o melhor de tudo, confortáveis e sustentáveis.

A possibilidade de escolher entre curso presencial ou semipresencial também tem em mente a facilidade no ingresso ao ensino superior. Afinal de contas, as pessoas hoje têm rotinas e necessidades bem diferentes de um tempo atrás, não é mesmo? As especificidades de cada modelo são:

  • presencial — as aulas, avaliações e outras atividades acontecem presencialmente na instituição de ensino. Então, é preciso se deslocar até a faculdade e seguir o cronograma preestabelecido;
  • semipresencial — une o melhor da educação a distância e do modelo presencial. Permite que você aproveite as vantagens do ensino tradicional, durante alguns dias da semana, e de um ambiente virtual de aprendizado em consonância com as últimas tendências de mercado.

Com as opções na mesa, é só escolher o tipo de graduação que vai se encaixar melhor na sua rotina de estudos e trabalho, por exemplo. Daí é bom considerar a disponibilidade, a adaptabilidade ao modelo e o melhor custo-benefício, combinado?

Quais são as matérias do curso?

Presencial ou semipresencial, se você cursar Arquitetura e Urbanismo na Unopar, vai aprender tudo o que é necessário à profissão por meio de disciplinas bem variadas. Além das matérias técnicas sobre construção e planejamento urbano, por exemplo, também há conteúdos ligados à arte e que desenvolvem um olhar estético apurado.

A grade curricular conta com as principais teorias da área, mas não abre mão da prática, com a realização de diversos projetos. Assim, você aplica tudo o que estuda em sala de aula, de um jeito dinâmico e que conversa com as demandas e tendências atuais do mercado de Arquitetura e Urbanismo.

Vale ressaltar que as Diretrizes Curriculares Nacionais do MEC apontam que essa graduação deve ser dividida em dois núcleos: o de Conhecimentos de Fundamentação, que cuida da base teórica, e o de Conhecimentos Profissionais, que aponta as principais áreas de atuação do profissional.

De um modo geral, você vai ter contato com disciplinas, como:

  • História da Arte;
  • Estudos Sociais e Econômicos;
  • Desenho de Arquitetura;
  • Meios de Representação e Expressão;
  • Topografia;
  • Sistemas Estruturais;
  • Planejamento Urbano e Regional;
  • Teoria e História da Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo;
  • Projetos de Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo;
  • Planejamento Urbano e Regional;
  • Tecnologias da Construção;
  • Informática Aplicada à Arquitetura e Urbanismo;
  • Arquitetura Digital;
  • Arquitetura da Paisagem;
  • Conforto Ambiental e Eficiência Energética;
  • Estruturas Metálicas e de Concreto;
  • Instalações Prediais Elétricas e Hidráulicas;
  • Interiores Comerciais e Corporativos;
  • Design de Interiores;
  • Arquitetura Contemporânea;
  • Representações Tridimensionais;
  • Sustentabilidade e meio ambiente etc.

Além de toda a matriz curricular, o estudante deve apresentar seu TCC e, aqui na Unopar, ele ainda tem a oportunidade de cursar matérias optativas. Elas complementam a formação profissional e acadêmica, ampliando as perspectivas de carreira. É o caso de Empreendedorismo, Prática Profissional em Arquitetura e Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), por exemplo.

Qual é o perfil do profissional da área?

E aí, será que você vai se dar bem com essas disciplinas e com a atuação em Arquitetura e Urbanismo? Para ajudar nessa dúvida frequente, podemos elencar algumas características recorrentes no perfil do profissional da área.

De cara, é preciso gostar um pouco de cada coisa: da abordagem lógica e do lado humanístico da graduação. Isso porque as matérias de cálculos, por exemplo, dividem espaço com a arte e outros conceitos bastante abstratos.

Por isso, a gente costuma dizer que o estudante de Arquitetura e Urbanismo é um apaixonado por aprender. Ele tem a curiosidade aguçada e busca entender a sociedade de um jeito diferente, considerando todas as suas variáveis na hora de desenvolver soluções arquitetônicas e urbanísticas.

De qualquer forma, existem algumas competências mais específicas que fazem diferença na carreira. Elas podem ser trabalhadas durante a faculdade. Veja algumas!

Interesse por inovações e tendências

O profissional dessa área gosta de analisar tendências e fica sempre de olho em novidades. É esse interesse renovado continuamente que mantém em alta sua posição no mercado, já que as demandas mudam de forma dinâmica.

Boa relação interpessoal

Um arquiteto de sucesso sempre vai ser aquele que sabe ouvir o cliente e entender as suas necessidades. Sem essa facilidade ao se relacionar, afinal, fica difícil interpretar o que as pessoas desejam e traduzir suas preferências no projeto. Essa habilidade interpessoal é essencial no desenvolvimento do trabalho e na excelência dos resultados.

Facilidade com ferramentas tecnológicas

Essa é uma competência praticamente unânime no mercado atual, mas a Arquitetura e Urbanismo depende bastante desse domínio tecnológico. O profissional vai ter que lidar diariamente com inúmeros softwares na execução de suas atividades, como é o caso de AutoCAD, FluidSIM, sketchUp ou corelDRAW.

Além disso, o perfil desse profissional é composto por certa facilidade em cálculos e desenho, sem falar do interesse e engajamento por questões culturais, históricas e artísticas.

Quais são as formas de atuação?

Com as habilidades desenvolvidas e todo o conhecimento adquirido na graduação de Arquitetura e Urbanismo da Unopar, dá para atuar de várias formas, sabia? O profissional que mais se destaca hoje é aquele que investe em uma especialidade e conquista espaço em determinado nicho.

Vamos explicar melhor! Acontece que, dentro da Arquitetura, existem diversas subáreas, que podem chegar a mais de 20 correlatas. É o caso, por exemplo, de quem decide trabalhar com Arquitetura Ambiental ou de apostar na preservação arquitetônica de pontos históricos.

A seguir, a gente selecionou as especializações que estão em alta!

Arquitetura Industrial

O arquiteto industrial planeja projetos que respeitam normas técnicas e de segurança para indústrias. Assim, ele fica responsável pela construção e adaptação física que favorecem novas maneiras de aumentar o desempenho da empresa. É uma área com alto índice de empregabilidade e com um ótimo retorno financeiro.

Arquitetura Verde

O profissional que escolhe essa área vai atuar no desenvolvimento de projetos residenciais, comerciais e até industriais, com foco na sustentabilidade e no respeito ao meio ambiente. A ideia é integrar um espaço — ou região — às características naturais presentes, de modo que a natureza seja pouco afetada.

Normalmente, a intervenção otimiza a luz e a ventilação natural, mantém a vegetação existente e demais aspectos originais do terreno, além de contar com tecnologias verdes e renováveis. Tudo é pensado de forma estratégica para tornar a vida mais funcional sem prejudicar o que deixaremos às próximas gerações.

Edificação e Construção

Junto de engenheiros civis e técnicos em edificações, o arquiteto projeta e coordena obras em geral, definindo materiais, prazos e custos. O propósito é tornar cada construção o mais eficiente possível. É um setor que consegue se manter em alta, por estar atrelado ao mercado imobiliário, logo, apresenta boas oportunidades de trabalho.

Luminotécnica

Sim, é possível se especializar apenas na parte de iluminação de um projeto de Arquitetura, dos simples aos mais robustos. Isso porque a questão energética é fundamental na redução de custos e até na sustentabilidade. Portanto, o objetivo é idealizar e executar uma estrutura luminotécnica que una o funcional ao estético — customizando cada espaço de acordo com as necessidades e preferências dos clientes.

Paisagismo

Também conectada à necessidade de espaços verdes, essa atuação cuida dos ambientes abertos, como praças, jardins e parques. O paisagista, nesse cenário, encontra formas inteligentes de aproveitar a natureza em meio às áreas urbanas.

Assim, as pessoas podem conviver em sintonia com os aspectos naturais que as cercam. Dá para criar ou substituir espaços afetados pelas construções desordenadas, por exemplo, trazendo de volta o verde necessário à qualidade de vida da população.

Restauração de edifícios

Quem gosta bastante da parte histórica e artística da Arquitetura vai adorar o trabalho com restauração e preservação de prédios, casas e demais construções relevantes na cultura de determinada localidade. Aqui, entra a importância da manutenção e conservação do patrimônio histórico e cultural no desenvolvimento da sociedade.

Urbanismo e Mobilidade Urbana

Também é possível atuar no planejamento de regiões inteiras, como bairros e cidades, por meio de planos diretores e de zoneamento, por exemplo. O urbanista, aqui, costuma atuar mais em órgãos públicos ou junto a eles. A ideia é otimizar os ambientes públicos, visando à expansão urbana de forma inteligente e estratégica — considerando trânsito, saneamento básico, energia elétrica, preservação, bem-estar populacional etc.

Design de Interiores

Do macro ao micro, temos também os profissionais que se especializam na Arquitetura de Interiores. Esse tipo de arquiteto vai atuar em ambientes internos com o objetivo de unir uma decoração harmoniosa à usabilidade funcional dos espaços. Ele também pode ser chamado de designer de interiores, e é um expert em encontrar saídas criativas para os clientes, com aquele toque autoral artístico que a área proporciona aos projetos.

Ensino e Pesquisa

Além de trabalhar em empresas de construção civil e arquitetura industrial, órgãos públicos, mercado imobiliário e mobilidade urbana, é possível atuar em faculdades e centros de pesquisa. Esse profissional dá prosseguimento aos estudos e complementa sua formação de bacharel com uma pós-graduação.

O título conquistado com um mestrado ou doutorado dá acesso à oportunidade de lecionar em instituições de ensino públicas e privadas, que oferecem o curso de Arquitetura e Urbanismo, sem falar da contribuição para a área por meio das pesquisas desenvolvidas. Mas também é possível fazer uma formação pedagógica e lecionar em escolas regulares nas áreas correlatas, aproveitando boa parte dos seus conhecimentos da graduação.

Como é o mercado de trabalho?

São muitas opções para trabalhar com Arquitetura e Urbanismo, viu só? E, quando o assunto é mercado de trabalho, sabemos o quanto uma faculdade faz diferença. Por isso, quem investe nessa formação — que deve ser continuada, claro — terá acesso a todas as oportunidades de atuação aqui mencionadas.

Quem aposta na especialização consegue preencher demandas de mercado estratégicas e se destacar em sua carreira. A pessoa que tem uma segunda língua no currículo também ganha potencial competitivo. Isso sem falar de experiências práticas, que podem ser comprovadas com um bom portfólio contendo trabalhos mais relevantes.

Por mais que o cenário econômico brasileiro e mundial não seja dos melhores ultimamente, quem cursa Arquitetura e Urbanismo raramente fica sem trabalhar. Afinal, estamos falando de uma profissão que está relacionada com necessidades básicas da sociedade, da moradia à indústria.

Ainda há a possibilidade de estudar para concursos públicos e garantir boas colocações e uma carreira consolidada. Se esse é um objetivo em potencial, a gente indica a nossa parceira LFG, referência em preparação de concursandos.

Salário médio e jornada de trabalho

E o salário de arquiteto, como é? Bem, o piso salarial de um profissional da área é diretamente ligado às horas trabalhadas. A média nacional hoje é de 6 salários mínimos para uma jornada semanal de 40 horas, por exemplo. Mas é claro que a remuneração varia de uma especialidade a outra e até mesmo de região.

De qualquer forma, um arquiteto urbanista com carteira assinada em regime CLT recebe em torno de R$ 6.078,64*, com um teto salarial de R$ 13.260,57*. Esse é um cálculo que considera as informações salariais de todos os profissionais admitidos e desligados no mercado de trabalho brasileiro, de acordo com dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

Como escolher uma instituição de ensino?

Agora que você já sabe bastante sobre a graduação de Arquitetura e Urbanismo, é importante focar outra questão: a escolha da faculdade certa. Temos muitas opções por aí, sobretudo quando o assunto é EAD, mas é preciso confiar em uma instituição de ensino de qualidade.

Por isso, o primeiro ponto a se considerar é a infraestrutura oferecida pelo curso. Aqui na Unopar, nós temos não só uma biblioteca completa e laboratórios equipados com tecnologia de ponta, como sala de desenho e ateliê de projeto e materiais de construção. Tudo que um estudante de Arquitetura e Urbanismo sonha, não é mesmo?

Os professores também devem ser qualificados e atualizados em relação ao mercado de trabalho e tendências da área. Afinal, o que faz uma carreira de sucesso é a junção da teoria à prática, concorda? A formação acadêmica, nesse sentido, só vai trazer reconhecimento profissional se você souber encontrar a parceria certa nessa jornada.

A facilidade das formas de ingresso também merece destaque, já que esse processo deve condizer com a realidade atual: tecnológica, dinâmica e digital. Portanto, encontre uma faculdade que reduza as burocracias e otimize o caminho para a conquista do tão sonhado diploma de nível superior.

Nesse contexto, vale desde a oferta de um vestibular online até a tranquilidade de pedir uma transferência externa sem complicações, caso você já tenha começado a graduação em outra instituição e queira trocar de faculdade — para aproveitar os benefícios de um curso que realmente faça a diferença na sua formação e futuro profissional, como o de Arquitetura e Urbanismo.

O sucesso profissional espera por você!

Como vimos, a Arquitetura e Urbanismo oferece um amplo campo de atuação, com oportunidades e remunerações atrativas. Para se tornar o profissional que o mercado espera, invista em capacitação constante e adquira diferenciais competitivos desde a faculdade. Aproveite esse período!

E aí, agora que você já sabe tudo sobre o assunto, ficou com vontade de dar início ao curso e seguir carreira na área? Para começar, é só fazer a sua inscrição no vestibular online da Unopar!

*Sujeito a alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content