Como ser professor de Matemática em 7 passos

Como ser professor de Matemática

Como ser um professor de Matemática? Essa é uma dúvida comum entre quem deseja unir a paixão por essa matéria com a vontade de lecionar. Afinal, a docência desperta o interesse de muitas pessoas justamente pelo impacto que ela causa na sociedade, contribuindo para a evolução e a humanização dela.

E nada melhor para fazer a diferença no ramo da educação do que ser professor de uma disciplina que envolve muita prática, traz diversos desafios e requer um desenvolvimento cognitivo cada vez maior, não é mesmo?

Por essa razão, trouxemos o passo a passo que você precisa seguir para se qualificar com o curso de Licenciatura em Matemática e, assim, atuar como educador. Acompanhe e tome nota das nossas dicas!

Leia sobre a atuação profissional

O primeiro passo sobre como ser um professor de Matemática é ler a respeito dessa atuação profissional. Isso é muito importante para entender mais sobre a realidade do dia a dia do setor, o que envolve, por exemplo, conhecer:

  • as políticas públicas de educação que direcionam o trabalho desenvolvido nas instituições de ensino;
  • as demandas da educação inclusiva no Brasil, nas redes pública e privada;
  • o modelo de educação a ser utilizado com crianças, jovens e adultos;
  • as particularidades didáticas do ensino fundamental e do ensino médio;
  • a estrutura interna da escola (corpo docente, coordenação pedagógica, direção, orientação educacional etc.).

Esteja dentro do perfil de professor

A etapa seguinte consiste em ficar por dentro de como é o perfil de um professor que fez Licenciatura em Matemática. Isso pode ser bastante útil para você checar não só se há identificação, mas também se pode desenvolver as principais características dele futuramente.

Abaixo, reunimos algumas delas:

  • aptidão a lidar com a diversidade;
  • capacidade de se comunicar efetivamente com diferentes públicos;
  • conhecimento plural sobre a comunidade social em que está inserido e os desafios que ela enfrenta;
  • facilidade para argumentar e expressar assuntos concretos e abstratos;
  • disposição para gerir e supervisionar salas de aulas;
  • boa organização para lidar com o trabalho realizado em diferentes horários de trabalhos, turmas, colégios etc.

Escolha uma instituição de ensino para estudar

Ao contrário do que você pode imaginar, a terceira dica não é escolher o curso superior em Matemática, mas sim a instituição na qual você vai estudá-lo. Afinal, ela vai influenciar (e muito) no quanto a sua formação terá um caráter científico, ético, pedagógico e profissionalizante.

Por isso, fique atento aos seguintes aspectos:

  • reconhecimento da instituição no mercado de trabalho;
  • notas da faculdade no Ministério da Educação, que podem ser conferidas no portal e-MEC, como o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o Conceito de Curso (CC) e o Índice Geral de Cursos (IGC);
  • titulação dos professores que lecionam na graduação;
  • recursos midiáticos oferecidos pela faculdade na modalidade EAD;
  • realização obrigatória de estágios supervisionados.

Faça uma graduação de Licenciatura em Matemática

Após os passos anteriores, é hora de começar a sua graduação em Matemática. Na Unopar, por exemplo, você pode realizá-la na modalidade a distância e concluí-la em 4 anos. Além disso, a grade curricular é composta por conteúdos da Matemática Aplicada em paralelo com os conceitos e as atividades da educação. Veja algumas dessas matérias:

Teste Vocacional Rápido
  • Matemática Financeira;
  • Cálculo Numérico;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Metodologia do Ensino da Matemática;
  • Práticas Pedagógicas: Gestão da Sala de Aula;
  • Políticas Públicas da Educação Básica.

Passe pelo processo de estágio

Fora as disciplinas teóricas e práticas que o preparam para a prática de como ensinar Matemática, a graduação na Unopar também conta com três estágios supervisionados que o apresentam às principais atribuições do profissional da área. Eles são focados em eixos, como você pode ver abaixo:

  • ensino fundamental: docência, avaliação e acompanhamento de alunos no segundo período do fundamental (também chamado de fundamental II);
  • ensino médio: docência, avaliação e acompanhamento de alunos no período de conclusão da vida escolar e na entrada do pré-vestibular;
  • gestão educacional: vivência das demandas internas e externas da instituição de ensino quanto às necessidades dos estudantes, dos familiares dos alunos e, inclusive, dos profissionais que atuam no local.

Invista no seu currículo

Além do que já foi falado, é importante que você invista na complementação e atualização do seu currículo. Isso mostrará aos recrutadores o seu interesse em se qualificar cada vez mais para o mercado. Para tanto, há diversas opções que você pode colocar em prática ao longo da sua formação:

  • fazer cursos livres e de aperfeiçoamento;
  • integrar programas de extensão e iniciação científica;
  • realizar monitorias de uma ou mais disciplinas;
  • investir em cursos de idiomas e exames que certifiquem a sua fluência (como IELTS, DELE, TESTDAF etc.);
  • ser ouvinte, organizador ou mesmo participante em eventos acadêmicos e de difusão de conhecimento científico (como congressos, simpósios, feiras etc.).

Procure um emprego na área

Após a conclusão da sua Licenciatura em Matemática EAD, já é possível começar a procurar um emprego formal tanto na rede privada quanto na rede pública de ensino. Você deve ficar atento, por exemplo, às seguintes oportunidades:

  • concursos públicos para docentes em escolas municipais e estaduais;
  • processos seletivos para colégios com ensinos fundamental e/ou médio;
  • processos seletivos para editoras que produzem material didático (livros, apostilas, cadernos de questões, tabuadas etc.);
  • chamadas de contratação para instituições de ensino personalizado da Matemática.

Há ainda a possibilidade de você se tornar professor particular para aulas de reforço. Nesse caso, é interessante contar com parcerias e contatos para aumentar as suas chances de empregabilidade. Lembrando que o profissional desse ramo ganha por volta de R$ 2.507,00*, como destaca o levantamento do portal Vagas.

Aqui na Unopar, você conta com o Canal Conecta. Essa é uma boa oportunidade para encontrar o emprego ideal em uma das melhores empresas do país. Que tal?

Dê o primeiro passo para se tornar professor de Matemática!

Agora que você sabe como ser um professor de Matemática e ter um currículo que é referência no mercado, é hora de colocar nossas sugestões em prática. Além disso, não pense duas vezes e escolha uma faculdade de qualidade para garantir uma formação profissional com sólido conhecimento da matéria e que o deixa apto para lidar com as inovações no ramo educacional.

Portanto, já sabe: faça a sua inscrição no vestibular da Unopar ou utilize a sua nota do Enem para estudar na melhor instituição de ensino do país!

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mudança de carreira: o guia prático para dar os primeiros passos

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content