Tudo sobre o curso de Agronomia

agronômo

Você busca uma carreira promissora e alta empregabilidade e deseja trabalhar diretamente com um dos setores de base da nossa sociedade? Então o curso de Agronomia, presencial ou a distância, é ideal para você! O Bacharelado prepara o profissional para atuar em diversas atividades do agronegócio — um dos pilares econômicos do Brasil.

Com uma formação multidisciplinar, além do desenvolvimento de competências comportamentais essenciais na profissão, você poderá construir uma jornada profissional sólida do zero, ou mesmo apostar em uma mudança de carreira segura. Além de ter amplas possibilidades de atuação, a agropecuária é uma área que não para de crescer.

Para que você tenha uma ideia, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro cresceu quase 4% em 2019 em comparação ao ano anterior, conforme as estatísticas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Esse é um desempenho muito expressivo, que traduz o mercado aquecido no setor.

Por isso, preparamos este guia completo sobre o curso de Agronomia! Quer entender melhor sobre a profissão e como se destacar no mercado de trabalho? Então, continue a leitura e aproveite!

Como é a graduação

Para atuar no agronegócio, você precisa ter um diploma de graduação em Agronomia, além do registro profissional no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). Por isso, o curso de Agronomia da Unopar abre as portas para um mercado bastante promissor e com um leque amplo de possibilidades para atuação.

A seguir, conheça um pouco mais sobre os motivos pelos quais a agropecuária é uma área em alta e saiba como é o curso de graduação que prepara você para atuar nesse setor!

Qual é a importância da Agronomia no Brasil?

A importância do agronegócio para a economia brasileira é enorme. De acordo com os dados da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), divulgados pelo G1, a atividade agropecuária representa 21,4% do PIB nacional. Com esses valores, o agronegócio é um dos pilares da economia do país.

Veja só: essa é a mesma participação econômica da indústria, que representa 22% do PIB! Então, como você pode ver, o Brasil é um país fortemente agrário, mesmo com todo o desenvolvimento industrial das últimas décadas.

Prova disso é que o setor não para de crescer, na contramão da crise econômica. Em 2020, enquanto a expectativa é que o PIB nacional tenha queda, a agropecuária pode atingir R$ 689,97 mil de valor de produção: a pecuária tem um crescimento esperado de 6,7%, e a agricultura, de 8,3%.

Essa alta está diretamente relacionada ao desenvolvimento de novas tecnologias e técnicas no agronegócio. É aí que entra o profissional da Agronomia, responsável por melhorar a produtividade e a qualidade das atividades do agronegócio. O cenário positivo representa uma série de oportunidades para formados nessa área.

Mas quais são as matérias do curso? Continue a leitura, vamos explicar com detalhes no próximo tópico!

O que você vai aprender no curso de Agronomia?

O curso de Agronomia aqui da Unopar dura 10 semestres e, com ele, você aprenderá todo o conteúdo técnico, as habilidades administrativas e o conhecimento necessário para planejar safras e criações, manejar recursos naturais e otimizar os processos agroindustriais.

Essencialmente, a graduação traz as bases para o entendimento sobre:

  • cultivo do solo;
  • culturas vegetais diversas;
  • criação de animais diversos;
  • armazenamento e distribuição de alimentos;
  • administração de processos do agronegócio;
  • gestão estratégica de empreendimentos rurais;
  • planejamento de cultivos levando em conta o desenvolvimento sustentável.

Enfim, é uma formação bastante versátil e ampla. A Agronomia trata de tudo o que se refere ao conhecimento sobre produção de animais e vegetais, comercialização e armazenamento de alimentos.

Principais matérias

Para dar conta dos objetivos da formação, nossos alunos têm um currículo diverso e aprofundado. Algumas das principais matérias do curso de Agronomia são:

  • Zoologia Geral — introdução à Zoologia, abordando as principais características dos agrupamentos do Reino Animal e as relações entre eles;
  • Métodos Quantitativos — o aluno aprende a usar a estatística descritiva e inferencial para a gestão estratégica do agronegócio;
  • Biologia Celular e Molecular — estudo da estrutura das células eucarióticas e procarióticas, dos ciclos de diferenciação celular e da fisiologia celular;
  • Anatomia e Fisiologia Vegetal — anatomia e respiração das plantas, relações hídricas e desenvolvimento vegetal;
  • Ciências do Solo — em uma série de disciplinas sobre o solo, o aluno aprende sobre fertilidade, nutrição mineral, classificação e conservação dos solos;
  • Topografia e Georreferenciamento — introdução ao uso de equipamentos topográficos, ao georreferenciamento e ao sensoriamento remoto;
  • Entomologia Aplicada — conhecimento sobre a fisiologia e morfologia dos insetos e sobre os métodos de controle de pragas;
  • Construções Rurais — materiais, instalações, eletrificação e projetos utilizados em construções rurais;
  • Fruticultura — plantações de frutas, incluindo o conhecimento sobre fruteiras de clima tropical, subtropical e temperado;
  • Economia e Administração Rural — fundamentos de Economia, estrutura de mercado e aspectos da administração de propriedades rurais;
  • Irrigação e Drenagem — demanda hídrica, sistemas de irrigação e drenagem agrícola;
  • Fitotecnia — estudo sobre lavouras de arroz, feijão, trigo, algodão, mandioca, cana-de-açúcar, café, soja e milho, dada a importância dessas culturas no Brasil;
  • Manejo e Produção Florestal — condução de povoamentos florestais, desde a formação de mudas até a implantação de SAFS (Sistemas Agroflorestais);
  • Produção Animal — matérias sobre criação de suínos, aves e bovinos e aspectos gerais de manejo animal;

Enfim, o curso é o pacote completo para que você tenha bases para a atuação em qualquer área do Agronegócio.

Estágio supervisionado

No curso de Agronomia aqui da Unopar, além das disciplinas teóricas, os alunos têm aulas práticas em laboratórios e precisam realizar estágio supervisionado ao fim do curso. Nessa ocasião, os futuros agrônomos têm vivências no ambiente agropecuário, o que ajuda a assimilar melhor os conhecimentos.

Além disso, essa é a oportunidade de colocar em prática os conteúdos vistos no curso. Ainda, o estágio é útil para familiarizar o estudante com as rotinas profissionais e para ajudá-lo a experimentar diversas áreas de atuação — que podem levar, mais tarde, a uma especialização de carreira.

Atividades complementares

A gente sabe que a formação do aluno vai além da sala de aula. Afinal, não é só de conhecimento técnico e experiência que se faz um profissional: ele precisa ter competências como a autoaprendizagem e o protagonismo para se destacar no mercado de trabalho e construir uma carreira de sucesso.

Por isso, além do currículo pedagógico e do estágio, nossos alunos também realizam atividades complementares obrigatórias (ACOs), que ajudam em uma formação integral e interdisciplinar extraclasse. Alguns exemplos são:

  • visitas técnicas a propriedades rurais;
  • eventos, seminários e palestras da área;
  • cursos complementares ou de extensão;
  • programas de Iniciação Científica (IC);
  • experiência com trabalho voluntário;
  • monitorias acadêmicas.

Como funcionam as modalidades presencial e semipresencial?

Agora, temos uma excelente notícia: aqui na Unopar, você pode fazer sua graduação em Agronomia nas modalidades de ensino presencial ou semipresencial! Assim, há muito mais flexibilidade para que você possa realizar o curso superior de acordo com as suas possibilidades de rotina e disponibilidade de tempo.

Funciona assim: o curso presencial é mais tradicional e sua principal característica é que o aluno precisa ir à faculdade todos os dias para ter aulas presenciais com a turma e o docente. Em geral, as aulas ocorrem de segunda a sexta, sendo que é comum haver projetos e atividades extracurriculares aos sábados.

Já no curso de Agronomia semipresencial, como o próprio nome indica, um percentual do currículo é cumprido como Ensino a Distância (EAD), por meio dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs). Aqui na Unopar, nosso AVA é o Colaborar, uma plataforma cheia de recursos e funcionalidades para facilitar o aprendizado.

Assim, o aluno só precisa frequentar presencialmente a faculdade em alguns dias da semana, quando participa de videoconferências ao vivo junto ao professor, além de ter o contato com os tutores de classe. O interessante da faculdade de Agronomia a distância, na modalidade semipresencial, é unir os benefícios do ensino presencial aos do EAD.

Então, você tem aulas em curso certificado pelo MEC, com todo o apoio dos docentes e dos tutores e a mesma carga prática dos cursos presenciais. Porém, com o custo-benefício e a flexibilidade típicos da EAD para organizar sua rotina. Legal, não é?

Qual é o valor do curso de Agronomia EAD?

Se você se preocupa com o quanto custa uma faculdade de Agronomia, fique tranquilo! Hoje em dia, a educação superior é bastante acessível, especialmente na modalidade EAD. Por isso, o valor do curso de Agronomia semipresencial é mais em conta do que o presencial.

Se você não puder arcar com o valor da mensalidade do curso de Agronomia da Unopar, saiba que nós temos várias opções de bolsas de estudo, financiamentos e outras facilidades que aliviam o bolso. Assim, você não precisa adiar mais os seus planos de se formar e construir uma carreira: pode começar o quanto antes!

Aqui na Unopar, além de poder utilizar programas do Governo Federal que facilitam o ingresso e a permanência na faculdade — como o Prouni e o FIES.

Agronomia é para você

Para atuar na área de Agronomia, não é necessário ser um gênio das Ciências Exatas ou o melhor comunicador do mundo antes de entrar no curso: a faculdade de Agronomia EAD dá conta de garantir a formação integral do profissional.

Portanto, basta que você tenha disciplina para os estudos e proatividade no desenvolvimento da sua formação. Tanto em relação aos conteúdos técnicos, vistos no currículo obrigatório, quanto para aperfeiçoar habilidades e competências importantes para o exercício prático da profissão.

Então, para aumentar sua empregabilidade, é essencial exercitar seu autoconhecimento profissional, ficar de olho em quais são as características ideais do agrônomo e pensar em como desenvolvê-las. Anote aí!

O que é exigido do profissional de Agronomia?

Para ter mais oportunidades no mercado de trabalho, é preciso ir além do diploma. O setor agronômico é muito rico em opções de atuação, mas é exigente. Afinal, trata-se de uma profissão com grandes responsabilidades econômicas e socioambientais. A seguir, dê uma olhada nos principais requisitos.

Formação interdisciplinar

O profissional interdisciplinar conhece um pouco de tudo o que se refere ao solo, à criação de animais e ao cultivo de vegetais. Afinal, mesmo que você tenha um emprego bastante específico, é preciso ter uma visão global da agropecuária para desempenhar com eficiência as diversas atividades do agronegócio.

Consciência socioambiental

Atualmente, as preocupações socioambientais são uma constante em diversos setores da sociedade. Justamente por isso, é esperado que os futuros profissionais, cada vez mais, tenham consciência socioambiental para otimizar as práticas no setor agropecuário. O objetivo é aliar o desenvolvimento econômico à preservação ambiental e à transformação de realidades sociais.

Capacidade de gestão

Como deu para ver na grade curricular do curso de Agronomia EAD, a formação também dá as bases para a atuação gerencial. Esse é um dos principais papéis do agrônomo no mercado: cuidar da gestão administrativa, financeira, comercial e estratégica de propriedades rurais e de seus processos produtivos.

Afinidade com as tendências da área

Engana-se muito quem pensa que a agropecuária é parada no tempo. Ela é, de fato, clássica: trata-se da primeira atividade econômica da humanidade. No entanto, o setor acompanha as tendências tecnológicas e não para de se reinventar. Você sabia que, atualmente, estamos na fase da Agropecuária 4.0?

Grande parte do sucesso econômico do agronegócio se deve ao desenvolvimento tecnológico aplicado ao setor, incluindo máquinas inteligentes, sistemas conectados, sensoriamento aéreo etc. Por isso, também é esperado que o profissional tenha um espírito inovador e direcionado para as tendências tecnológicas.

Quais são as habilidades exploradas durante o curso?

Deu para ver que o profissional precisa ser versátil e altamente preparado para se destacar no mercado de trabalho na Agronomia, não é? A boa notícia é que a formação proporciona um grande desenvolvimento técnico e comportamental. Anote aí as habilidades exploradas durante o curso!

Conhecimentos técnicos

Tanto a agricultura como a pecuária têm uma carga expressiva de conhecimentos teóricos e técnicos. Afinal, o profissional precisa entender os fenômenos que envolvem o solo e os métodos de criação animal e vegetal. Por esse motivo, é essencial buscar um bom curso superior de Agronomia.

Aqui na Unopar, valorizamos bastante a qualidade do ensino. Então, além de ter acesso a materiais didáticos e conteúdos virtuais preparados por especialistas e a orientação de docentes mestres ou doutores, você também conta com um apoio personalizado durante toda a formação.

Visão de mercado

Desenvolver a visão de mercado é igualmente importante. Trata-se da habilidade de pensar estrategicamente na hora de tomar decisões e planejar soluções para o agronegócio, seja em relação às vendas, seja na implementação de novas tecnologias.

Para tudo isso, as disciplinas de Economia e Gestão da faculdade de Agronomia EAD também ajudam, é claro. Mas vale a pena investir em conhecimentos e vivências extraclasse. Você se lembra da nossa dica de frequentar palestras e eventos da área?

Pois então, mais do que horas de ACOs para o seu histórico acadêmico, essas atividades ajudam a estar sempre de olho em tendências da área, movimentos de mercado, práticas da concorrência etc. É uma ótima pedida criar o hábito de atualizar constantemente seus conhecimentos desde a graduação em Agronomia a distância!

Habilidades socioemocionais

Por fim, as habilidades socioemocionais — chamadas de soft skills — são tão importantes na vida profissional quanto os conhecimentos técnicos — as hard skills.

Por exemplo, o relatório The Future of Jobs, elaborado pelo LinkedIn, mostra que as seguintes habilidades estão entre as mais procuradas nos profissionais:

  • a criatividade para resolver problemas e pensar em soluções inovadoras;
  • a colaboração com outros profissionais, muitas vezes de áreas interdisciplinares, para chegar aos melhores resultados;
  • e a adaptabilidade, ou seja, a capacidade de se adequar rapidamente a mudanças e de extrair o melhor das novas tendências.

E mais: ainda segundo o relatório, 57% dos líderes de grandes empresas ao redor do mundo acreditam que as soft skills são mais importantes do que as hard skills para a contratação.

Ou seja, o desenvolvimento de habilidades socioemocionais deve ser uma prioridade na sua formação. Aqui na Unopar, temos um sistema de ensino inovador e dinâmico que visa, justamente, à preparação dos nossos estudantes para os desafios reais da profissão.

O mercado atual da Agronomia

Agora, vamos conhecer um pouco sobre o que faz um profissional de Agronomia? Veja as principais áreas de atuação nessa carreira, a remuneração média e as expectativas para o mercado de trabalho!

Quais são as principais áreas de atuação na Agronomia?

As melhores empresas para trabalhar absorvem os profissionais da Agronomia em diversas frentes de atuação, tanto no setor público quanto no privado. Entre as possíveis responsabilidades dos agrônomos, estão:

  • administração rural — gerenciar as propriedades rurais, desde a supervisão de construção, a coordenação de equipes, até a compra de insumos e equipamentos e a comercialização da produção;
  • produção animal— planejar, coordenar e supervisionar a criação de animais, incluindo alimentação, reprodução e cuidados com a saúde de rebanhos;
  • defesa sanitária — prevenir doenças nas criações de animais e pragas nas lavouras, por meio do uso de defensivos agrícolas e fertilizantes com efeitos controlados;
  • manejo ambiental — pesquisar a exploração consciente dos recursos naturais, de modo que a atividade agropecuária não afete a saúde dos ecossistemas;
  • desenvolvimento de mercado — elaborar pesquisas que auxiliem no desenvolvimento do mercado agropecuário, como novas tecnologias, técnicas inovadoras, processos que garantam mais qualidade etc.;
  • indústria de alimentos — gerenciar a industrialização de produtos agrícolas para a alimentação da sociedade, fazendo a gestão de qualidade, o processamento de alimentos, o controle de armazenamento etc.;
  • consultoria e ensino — atuar aconselhando propriedades rurais em seus processos administrativos e produtivos ou realizar uma pós-graduação para dar aulas e realizar pesquisas em instituições de nível superior, construindo uma carreira acadêmica. 

Ainda durante o curso, você pode conhecer o que faz um profissional de Agronomia por meio de estágios. Aqui na Unopar, nossos alunos contam com o Canal Conecta, um portal exclusivo de empregabilidade, com vagas de emprego e estágio em milhares de empresas parceiras.

Qual é o salário do agrônomo?

Independentemente da atividade desempenhada pelo profissional, a empregabilidade é alta. Afinal, há uma grande demanda de agrônomos no Brasil e a expectativa é que a oferta de empregos cresça, acompanhando o movimento promissor do setor na economia.

Por isso, os profissionais da área são bastante visados e valorizados. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do antigo Ministério da Economia, compilados no portal Salário, a faixa salarial do agrônomo vai de cerca de R$ 7 mil a R$ 19 mil no Brasil. Interessante, não é?

O salário inicial de um recém-formado é de, aproximadamente, R$ 3,7 mil para uma jornada de 42 horas. Agora, no setor público, o salário médio do agrônomo é cerca de 18% maior, com uma média de R$ 9,2 mil por jornadas de 38 horas semanais. Então, também vale a pena pensar em prestar concursos públicos.

Quais são as expectativas para o mercado de trabalho?

Já está pensando em prestar seu vestibular para Agronomia? Então, veja mais um motivo para investir nessa carreira: ainda segundo os dados do CAGED, entre os meses de maio e dezembro de 2019, houve um crescimento de 3,23% na oferta de empregos para agrônomos no país.

Entre as atividades econômicas que mais absorvem profissionais, isto é, com maior número de agrônomos contratados, estão:

  • fabricação de defensivos agrícolas;
  • pesquisa e desenvolvimento experimental;
  • coordenação do cultivo de soja;
  • consultoria sobre atividades agrícolas e pecuárias;
  • área de produção de sementes;
  • comercialização de insumos agropecuários.

Agora que você sabe tudo sobre o curso de Agronomia e o mercado no setor, viu que essa é uma excelente área para apostar suas fichas, não é? O Bacharelado é a porta de entrada para o mercado de trabalho, então, com a faculdade de Agronomia EAD da Unopar, você dará o primeiro passo em direção a uma carreira de sucesso!

Não perca mais tempo! Inscreva-se já para o vestibular de Agronomia e comece a sua faculdade!

*Sujeito a alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 31

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content