Controle emocional: saiba como ter em 6 passos

homem controlando as emoções

Você se preocupa com a maneira como administra seus sentimentos e busca sempre a melhor forma de lidar com diferentes situações? Em caso de resposta afirmativa, provavelmente sabe bem o que é controle emocional e a sua importância nos mais diversos âmbitos da vida.

Trata-se da capacidade de desempenhar tarefas e enfrentar obstáculos sem permitir que as sensações envolvidas nesses processos afetem seu poder de decisão. Assim, é possível manter o equilíbrio para prestar atenção ao que realmente importa e agir conforme a demanda de cada momento.

Os benefícios para quem aplica essa habilidade são percebidos tanto na rotina pessoal quanto na profissional. Então, se você tem interesse em desenvolvê-la ou aprimorá-la, não deixe de acompanhar as informações deste post.

Vamos mostrar como ser uma pessoa melhor a partir de algumas práticas de autocontrole. Veja mais detalhes!

Equilibrar razão e emoção

A comum frase que diz “nenhum excesso é bom” tem bastante peso aqui. Afinal, todos os pensamentos que pendem muito para o lado da razão ou da emoção podem gerar consequências negativas em suas relações. A saída é tentar manter o equilíbrio em qualquer situação vivenciada.

Pessoas muito sensíveis tendem a agir por impulso quando se deparam com emoções fortes, ao passo que profissionais apoiados na razão costumam guardar para si toda a carga emotiva. O problema é que ambos grupos sofrem com essas reações, cedo ou tarde.

Então, em seu dia a dia, procure expressar o que sente e expor suas opiniões para não ficar remoendo possíveis arrependimentos. Ao mesmo tempo, tenha empatia e respeite os demais ao apresentar seus pontos de vista.

Buscar autoconhecimento

Muitas vezes, geramos respostas a determinadas situações de maneira automática, sem refletir sobre os motivos para tomar cada decisão. Pode até parecer mais fácil deixar que a intuição ou hábitos antigos conduzam suas ações, mas isso prejudica o exercício do controle emocional.

Uma estratégia eficaz para começar a melhorar suas reações diante de diversos cenários é desenvolver o autoconhecimento. A prática consiste em avaliar o próprio perfil, identificando crenças, valores, padrões de pensamento e outras características que o compõem.

Essa reflexão deve estar aberta a possíveis mudanças de opinião e exploração de novas ideias que permitam a você aproveitar seu potencial ao máximo. Assim, também terá mais inteligência emocional, uma das características de um profissional de sucesso.

Pensar antes de agir

Já ouviu alguém recomendar a um amigo que respire profundamente e conte até 10 antes de fazer algo? Esse conselho pode ser bem útil em situações difíceis ou que geram ansiedade. Isso porque muitas pessoas conseguem organizar melhor os pensamentos após relaxar por alguns segundos.

Você também deve tirar melhor proveito do instante que antecede uma tomada de decisão. Em vez de responder a cada estímulo de forma repentina, faça o esforço de parar, respirar e refletir sobre a situação. Assim, terá tempo suficiente para elaborar um retorno adequado.

O tempo extra para pensar permite:

  • elaborar argumentos coerentes;
  • considerar suas necessidades e as de terceiros;
  • fazer escolhas inteligentes;
  • tratar os demais com gentileza;
  • Todas são condutas cruciais para ter controle emocional no trabalho e na vida pessoal.

Identificar suas fraquezas

O autoconhecimento também contribui para a compreensão dos seus limites e pontos fracos. Cabe a você definir se vai ignorá-los ou trabalhar a caminho da superação. Recomendamos que siga a segunda alternativa, que passa pelo processo de reconhecer e aceitar seus defeitos.

Comece a observar que tipo de situação mais tira você do sério, quais ambientes parecem sugar sua energia e quais pessoas costumam causar sensações desconfortáveis. Então, pense em formas de lidar com essas condições e, quando puder, evite-as.

Porém, na vida profissional, nem sempre é possível fugir de determinados grupos, lugares e circunstâncias. Nesses casos, a dica é seguir uma rotina de preparo para enfrentar cada cenário complicado. Práticas de autocuidado ajudam muito, já que mantêm a mente e o corpo tranquilos.

Algumas delas incluem dormir bem, alimentar-se de forma saudável e desabafar com as pessoas nas quais confia. Você também pode meditar ou fazer exercícios de inspiração e expiração lenta antes dos eventos que costumam despertar muitas emoções.

Exercitar a autoconfiança

Essa é uma das práticas mais relevantes para aprender como desenvolver controle emocional. Isso porque, muitas vezes, o descontrole no modo de agir está associado a um sentimento de inferioridade, que faz com que a pessoa se sinta menos capaz e fique sempre na defensiva.

Quando escondemos emoções como medo, insegurança e angústia, corremos o risco de liberar esse desconforto a partir de práticas impensadas. Daí surgem muitas brigas, xingamentos e ataques que prejudicam todos os envolvidos.

Felizmente, é possível conquistar uma postura mais segura e evitar reações por conta de falas ou atitudes que foram levadas para o lado pessoal. Para isso, tenha consciência de seu valor, evite comparações com outras pessoas e comemore cada conquista resultante de seus esforços.

A autoconfiança é uma característica valiosa no momento de estudar em casa ou outros lugares, trabalhar e até de praticar um hobby. Com ela, você não terá dúvidas sobre seu potencial para diversas atividades e ficará livre da necessidade de justificar suas escolhas.

Aprender a dizer não

Muitos momentos desagradáveis são evitados quando começamos a negar pedidos que passam por cima de nossas necessidades. Não significa que você deva fazer apenas o que gosta — afinal, a vida é cheia de compromissos que estão longe de qualquer diversão.

Ainda assim, avalie cada proposta feita pelas pessoas com as quais você se relaciona, desde amigos e familiares a colegas de trabalho. Reflita se as condições para realizar as atividades podem prejudicar seu bem-estar e, em caso afirmativo, diga que não aceita.

Aprender a dizer não nem sempre é fácil, mas liberta você de muitas situações ruins e indesejadas. Então, comece a evitar qualquer programa que tenha potencial para mexer com suas emoções de forma negativa.

Uma última dica: ao escolher a Unopar como parceira na conquista da formação profissional, você pode desenvolver o controle emocional também nas situações comuns à graduação. Em qualquer modalidade de ensino escolhida, na sala de aula virtual ou mesmo no campus, ajudamos na prática de competências essenciais ao mercado de trabalho.

Como muitas habilidades, o controle emocional pode ser conquistado com situações de dia a dia. No entanto, é preciso lembrar que a orientação de um especialista tem participação fundamental nesse processo, principalmente se você perceber qualquer dificuldade para obter melhorias.

Quer continuar com a sequência de dicas para melhorar seu perfil? Acesse agora o nosso artigo sobre as 6 principais competências profissionais requisitadas pelo mercado.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.