Conheça a rotina de um profissional autônomo e saiba como se tornar um

rotina do profissional autônomo

No Brasil, são mais de 12 milhões de pessoas sem emprego, de acordo com o IBGE. A dificuldade em encontrar opções de trabalho com carteira assinada (CLT) aliada à vontade de ser seu próprio patrão e trabalhar para si mesmo tem feito com que mais gente busque ser um profissional autônomo.

Inclusive, a quantidade de pessoas que trabalham por conta própria nunca foi tão grande em nosso país: são mais de 24 milhões de profissionais autônomos, um recorde que tem ajudado a baixar o desemprego.

Trabalhar de maneira autônoma é uma forma de estar ativo, ganhar experiência e ser seu próprio líder. Assim, todo o seu esforço retorna para o seu próprio negócio, o que acaba sendo um atrativo para muita gente.

Se você está cogitando essa possibilidade, nós aqui da Unopar, por percebermos a realidade do mercado de trabalho, podemos ajudar nessa empreitada! Neste texto, você vai encontrar tudo sobre a realidade de um profissional autônomo para começar com o pé direito. Fique com a gente para entender mais.

O que é ser autônomo?

Ser um profissional autônomo é quando você exerce algum tipo de atividade sem ter um vínculo empregatício com uma empresa, ou seja, tem-se total autonomia financeira e profissional.

Muitas vezes, você pode trabalhar de sua própria casa ou ir a firmas para prestar serviços. Por exemplo, profissionais de TI (Tecnologia da Informação) podem ficar desenvolvendo sistemas, aplicativos e sites de casa ou ir até algumas empresas a fim de prestar consultoria por um tempo determinado, recebendo uma quantia já estabelecida.

A mesma situação existe para profissionais de estética, que podem atender de um local próprio ou ir até onde os clientes estão; ou ainda professores, que podem dar aulas particulares.

Trabalhar como autônomo não deve ser encarado como uma opção só para quem não consegue um emprego de carteira assinada. Até porque muitos profissionais ganham mais sendo autônomos — isso só depende do seu esforço e de construir um bom currículo, com ótimas experiências. Conheça alguns exemplos de trabalhadores autônomos!

  • Fisioterapeuta: o profissional formado em Fisioterapia pode atuar em clínica própria ou atendendo pacientes em domicílio.
  • Técnico em Logística: ao fazer o Tecnólogo em Logística, é possível prestar consultoria a empresas de transporte e e-commerce.
  • Design de Interiores: um designer de interiores pode trabalhar em projetos com data de início e final, seja em projetos de construção civil ou reformas domésticas, criando uma cartela de clientes.

Quais as principais características da rotina do autônomo?

Quando você está em um emprego sob o regime da CLT, certamente você terá um líder passando tarefas e metas a cumprir ou vai ser você o responsável por passar isso à equipe — diferentemente do que é um autônomo em sua rotina. Quem trabalha por conta própria vai cuidar da gestão de vários detalhes. Nós falamos sobre todos eles agora!

Cuida da própria gestão de seu tempo

Ser autônomo envolve trabalhar prestando seus serviços e atuando nos bastidores do negócio, por exemplo, ao cuidar de notas, analisar o faturamento, falar com fornecedores e clientes, entre outros.

Tem flexibilidade de horários

Uma das vantagens de ser autônomo é a questão dos horários. Você pode parar e organizar as demandas para cuidar de questões pessoais. Quando se tem foco, você não necessariamente precisa trabalhar oito horas por dia e consegue aproveitar o tempo livre como melhor convier.

Só entenda que profissionais autônomos seguem tendo a demanda. Por isso, é preciso usar a flexibilidade de horários com determinação, sabendo que o que você não fez hoje terá de ser feito em outro momento.

É responsável pela prospecção de clientes

Não importa se você vende alimentos, faz tratamentos estéticos ou desenvolve programas, os clientes não vão simplesmente cair do céu. Por isso, cabe ao profissional autônomo conquistar mais clientes, seja fazendo campanhas de marketing, seja visitando os possíveis interessados.

Quanto a cuidar do seu próprio marketing, uma ideia é apostar em um site bem-feito, em redes sociais atualizadas e até em uma campanha de e-mail marketing. Para quem é leigo nesse tipo de conhecimento, fazer cursos na internet é uma boa pedida. Lembre-se: sem prospectar mais clientes, você não consegue crescer o faturamento.

Organiza as próprias finanças

Seu lucro líquido não vai todo para o seu bolso. É preciso separar as contas do seu negócio das suas contas pessoais, para ter um panorama mais claro. Você precisa pagar a energia, os custos com cursos, os fornecedores e os funcionários, se tiver.

Portanto, é preciso se organizar com planilhas para entender o que entra e sai, além do que deve ser usado para gerar novos investimentos e manter o negócio crescendo.

Cuida do pagamento de impostos

Ser seu próprio empregador envolve ter um CNPJ para emitir notas fiscais. Normalmente, as pequenas empresas são criadas a partir de um MEI ou ME, cujos impostos são mais acessíveis. Mesmo assim, é preciso ter atenção e fazer o pagamento de impostos em dia. Agora, se você ficou na dúvida quanto aos termos MEI e ME, nós ajudamos no esclarecimento:

  • MEI: essa sigla significa Microempreendedor Individual, modelo que permite abrir sua própria empresa sem muita burocracia. O limite de faturamento anual para uma MEI é R$ 81 mil, e você não pode ter sócios. Como obrigação, você deve pagar o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) mensalmente e fazer a entrega da Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-SIMEI);
  • ME: como Microempresa, seu faturamento pode chegar a R$ 360 mil por ano, e você pode se enquadrar em mais tipos de atividades que o MEI. Também vai precisar de um contador para ajudar no pagamento de tributos, que podem ser do tipo Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido.

Quais as vantagens em ser autônomo?

Você faz as regras e dispõe de toda a energia para o seu negócio crescer ao trabalhar como profissional autônomo. A flexibilidade de horários e o fato de poder prestar serviço a diversas empresas também são atrativos, já que você faz seu horário e acaba ganhando muita experiência no currículo.

Outra questão é que você pode escolher com quem vai trabalhar e está no comando das suas funções, podendo desenvolver novas habilidades de acordo com o que o mercado demanda.

Quais os principais desafios de um profissional autônomo?

Trabalhar por conta própria envolve correr atrás de clientes, já que você é o responsável principal pelo faturamento. Também é preciso ter foco e determinação para cumprir os horários.

Para se tornar competitivo em um mercado cada vez mais concorrido, cabe a você fazer cursos e estar sempre atualizado, além de ter um currículo e portfólio atrativos e de acordo com as novidades da sua área de atuação.

Ser um profissional autônomo é uma ótima alternativa para aquelas pessoas com características empreendedoras e de liderança, ou seja, que são ativas e buscam sempre estar à frente quando se trata de inovações e de conhecimentos. Além disso, é uma opção para quem está fora do mercado. Então, comece agora mesmo a planejar seu negócio com as nossas dicas!

Ser autônomo pede muito conhecimento, fato! Por isso, nossa dica é que você leia sobre a importância de uma graduação na sua vida.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

saiba sobre os cursos unopar

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.