Saiba como abrir sua própria empresa em 7 passos

como abrir sua própria empresa

O Brasil é um dos países com maior burocracia para abrir uma empresa. Segundo estimativas, o tempo médio para conseguir abrir um negócio é de dois meses. Após, o processo para conseguir todos os alvarás e licenças é de cerca de 9 meses.

Especialistas acreditam que isso ocorre porque é bastante difícil entender o que a lei determina, gerando confusão. Além disso, existem processos repetidos que devem ser resolvidos em partes distintas do Governo. Não há uma central unificada para que o empresário consiga resolver tudo de uma só vez. É possível que você esteja se perguntando: como abrir o próprio negócio com tantas dificuldades?

Para além dessas questões, empreender é sem dúvidas uma ótima ideia. Afinal, ter o próprio negócio é conquistar liberdade de decisão e até de horários, além de ser uma maior possibilidade de crescimento. Dessa forma, todas as dificuldades para conseguir erguer a empresa são recompensados ao final, bastando ter paciência e prezar pela busca de informações assertivas.

Para ajudar você, empreendedor, elaboramos este artigo com os principais passos que devem ser feito para que você saiba como abrir a sua própria empresa. Boa leitura!

1. Se capacite por meio de uma graduação

Nos últimos anos, a instabilidade econômica no Brasil levou ao aumento do desemprego. Para escapar desse cenário, os brasileiros abriram várias empresas — o que foi facilitado devido aos incentivos do governo, como o MEI, para retirar micro e pequenos empresários da informalidade.

No entanto, 60% dessas empresas foram obrigadas a fechar as portas após 5 anos de funcionamento, segundo o IBGE. Isso ocorreu por vários motivos, mas uma pesquisa do SEBRAE destaca que os principais são: gestão ineficiente, ausência de planejamento prévio e comportamento empreendedor não desenvolvido — é aí que a faculdade faz toda a diferença ao abrir uma empresa.

Nesse caso, é fundamental que o curso esteja relacionado ao meio empresarial, sendo a faculdade de Empreendedorismo a opção mais indicada. Afinal, esse tipo de curso, além de oferecer um diferencial competitivo, fornece conhecimento valioso para gerir e cuidar de uma empresa, ensinando o aluno a como ser empresário de sucesso.

O curso superior de Empreendedorismo promove a formação de profissionais tecnólogos, tem duração de dois anos e está disponível aqui na Unopar. A grande vantagem da graduação tecnológica é que as matérias são direcionadas para áreas específicas, permitindo aos futuros gestores uma formação com visão ampla e estratégica sobre negócios. Veja abaixo tudo o que o curso oferece:

  • Gestão do Conhecimento;
  • Empreendedorismo e Liderança;
  • Administração Financeira e Orçamentária;
  • Gestão de Negócios;
  • Plano de Negócios;
  • Fontes de Financiamento;
  • Planejamento Logístico;
  • Gestão da Inovação nas Organizações;
  • Princípios da Administração e Marketing;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Gestão de Marketing;
  • Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs).

Além disso, o curso é concluído rapidamente, permitindo que o profissional consiga abrir sua empresa em um curto espaço de tempo. Essa também é uma possibilidade para quem já tem um negócio e quer aprimorar seus conhecimentos na área.

Como esse curso é oferecido em EAD 100% online, pessoas que por vários motivos não conseguem frequentar a faculdade podem se formar. Além de o aluno fazer seus próprios horários, o investimento em um curso a distância é bastante inferior, cabendo no orçamento de vários brasileiros empreendedores e permitindo que você reserve o dinheiro para o negócio.

Outra opção de graduação para o empreendedor é o curso de Administração, em que matérias semelhantes ao curso de Empreendedorismo são vistas. No entanto, essa graduação é mais extensa, podendo durar quatro anos. Ela também está disponível na modalidade EAD.

2. Defina seu nicho de atuação

Como abrir a sua própria empresa gera muitas dúvidas, para começar, é importante buscar informações sobre o mercado e identificar as oportunidades existentes. Afinal, ele é bastante amplo, e o empreendedor pode optar por inovar ou achar um nicho já existente, mas que carece de um negócio bem elaborado.

A escolha da área onde o profissional atuará também precisa combinar com as suas preferências e características pessoais, assim como com as tarefas que desenvolve com mais habilidade. Isso porque, para que o negócio prospere, é preciso que a pessoa goste do que faz.

3. Analise se a ideia é viável

Investir em uma ideia viável é fundamental. Afinal, algumas são boas na teoria, mas quando aplicadas na prática não funcionam, fazendo o empreendedor perder tempo e dinheiro. Assim, o primeiro passo é realizar uma pesquisa de mercado, a fim de descobrir os fatores-chave, como preço, qualidade, atendimento, recursos, público-alvo, formas e prazos de pagamento, para o sucesso do negócio.

4. Monte um plano de negócios

Após definir o modelo de negócio e verificar se a ideia é viável, é preciso detalhar todas as informações da futura empresa, a fim de verificar se o modelo é financeiramente viável.

Para tanto, deve-se montar um plano de negócios, sendo que nele deverá ser definido:

  • setor ou segmento da empresa;
  • forma jurídica (empresário micro, individual, MEI ou Sociedade Empresarial, por exemplo);
  • porte da empresa (EPP, MEI, ME ou outra);
  • capital social;
  • categoria tributária (Simples, Lucro Real ou Lucro Presumido);
  • fonte de recursos (próprio, sócio ou de terceiros);
  • planos de marketing, operacional e financeiro.

Por fim, no plano deve constar a elaboração dos possíveis cenários (pessimista, realista e otimista), para verificar a viabilidade da empresa quando ocorrerem meses ruins.

5. Formalize o seu empreendimento

A formalização do negócio junto aos órgãos responsáveis será o último passo para abrir uma empresa. Com ele, além de poder pagar todos os impostos, você conseguirá emitir notas fiscais, ou seja, atuará com mais profissionalismo.

O processo varia conforme a presença ou não de sócios, tipo de atividade e faturamento anual. Além disso, ele exigirá diversas etapas até que o negócio esteja integralmente adequado à legislação. Veja um passo a passo!

Fazer o registro da empresa

O primeiro passo é verificar na junta comercial do seu estado qual é o procedimento para registro empresarial, que pode ser ali mesmo ou também exigir a prática de atos em cartório.

Em ambos os casos, você precisará dos documentos pessoais dos sócios, como CPF, RG, Comprovante de Residência e título de eleitor, além de cumprir tudo mais o que for solicitado pelos dois órgãos. Alternativamente, você pode atuar como empresário individual ou criar uma organização que tenha um único sócio.

Os atos registrados na junta comercial precisarão da assinatura de advogado, via de regra. E o ideal é consultar o profissional para escolher o modelo de pessoa jurídica adequada à sua situação e redigir o contrato social — documento que descreve a sociedade, bem como divide a responsabilidades e participação dos sócios.

Obter o CNPJ e a inscrição estadual

Depois dos atos na junta comercial, o empresário precisa ir ao site da Receita Federal e fazer o registro para obter o CNPJ. Aqui, além das informações pessoais, você já deve ter o NIRE, que é o número de identificação no registro de empresas.

Posteriormente, você deve consultar a página da secretaria da fazenda estadual, a fim de descobrir o procedimento para obter a inscrição estadual, caso sua organização não esteja dispensada. A inscrição é feita por um contador.

Realizar o licenciamento na Prefeitura

Com NIRE, CNPJ e, se for o caso, inscrição estadual, a etapa final é concluir a operação junto à prefeitura. O nível de burocracia, nesse caso, pode variar bastante, sendo comum a necessidade de reunir documentos para licença de funcionamento, alvará do corpo de bombeiros e vigilância sanitária.

Na dúvida vá até a unidade do Sebrae da sua cidade para obter ajuda nas etapas de formalização.

6. Torne-se um microempreendedor individual

O microempreendedor individual recebe o CNPJ por meio de um processo mais simples e parcialmente online, em que você deve visitar o site do programa governamental, apresentando informações pessoais:

  • declaração de Imposto de Renda ou título de eleitor;
  • endereço residencial e comercial;
  • CPF;
  • RG;
  • telefone.

Depois disso, a abertura é concluída, via de regra, junto à prefeitura. Os documentos a serem apresentados são os mesmos, mas também podem ser exigidas licenças como a do corpo de bombeiros, a ambiental e a sanitária. Logo, é preciso ir até a sede do município para conferir o necessário.

Em relação aos órgãos estaduais, é preciso consultar a página da secretaria de fazenda da sua unidade federativa para saber se existe a dispensa do MEI. O mais comum é ser exigido apenas a presença do certificado de microempreendedor no estabelecimento comercial, mas o ideal é ver caso a caso.

Com essas etapas, será possível obter a formalização. A única questão é que, para ser MEI, é preciso exercer uma das atividades previstas no programa, não ter nenhum outro CNPJ e faturar até R$ 81 mil por ano.

7. Invista em capacitação constante

Felizmente, o Brasil e todo o mundo estão bastante interessados em empreendedorismo. Por esse motivo, existem vários cursos de extensão, de pós-graduação e de especialização na área, permitindo uma capacitação mais aprimorada.

O interessante é que o gestor pode, inclusive, optar por temas que sejam de seu cotidiano, facilitando o trabalho dentro da empresa. O estudo e a atualização são fundamentais nesse ramo, visto que rapidamente as informações e táticas se tornam obsoletas.

Manter-se atualizado não é uma tarefa fácil, mas com força de vontade e a ajuda da tecnologia é possível. Pesquisar sempre o mercado em busca de novidades, conhecer bem o ramo, estudar a concorrência, ler artigos de especialistas, fazer cursos e ir a eventos e feiras são exemplos de ações fundamentais.

E então, entendeu como abrir a sua própria empresa e como ser empresário de sucesso? Se você está pronto para mudar de carreira ou investir no empreendedorismo entre em contato conosco e conheça o curso superior que a Unopar oferece!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.