Como juntar dinheiro? Veja 5 formas de fazer isso

moedas e dinheiro

Durante a faculdade, a maioria dos estudantes começa a se preocupar em como juntar dinheiro, seja para pagar o curso, seja para auxiliar nas despesas que surgem durante esse período de formação superior. Diante do contexto econômico atual, há também quem está desempregado e teme por interromper os estudos devido à crise financeira.

A questão é que, independentemente da situação, dicas de como juntar dinheiro são mais bem que bem-vindas, concorda? Quando as pessoas aprendem a gerir o seu próprio bolso, adquirem mais controle sobre o que acontece em seu dia a dia.

Se você quer saber como juntar dinheiro para pagar faculdade ou montar aquela reserva de emergência, vale a pena conferir as 5 soluções que a Unopar preparou sobre o assunto. Acompanhe e, claro, coloque o que aprender em prática!

Organizar o orçamento

Tudo começa pelo bom e velho caderninho de anotações — que hoje também pode ser o seu smartphone ou notebook. Isso porque, para juntar dinheiro, você precisa entender como anda a sua vida financeira em primeiro lugar. Nesse momento, o importante é saber dividir o que é custo fixo de custo variável, para descobrir o que gasta mensalmente, sem mudanças nos valores, e o que varia de um mês ao outro.

Como custos fixos, podemos citar contas de internet, telefone, combos de canais ou streaming, aluguel e, inclusive, a mensalidade do EAD ou presencial. Geralmente, são quantias fixadas no momento de contratação do serviço e que, todo mês, chegam para você pagar.

Desses boletos não dá muito para fugir. Mas, quando o assunto é custo variável, eles conseguem ter uma maleabilidade maior. Aqui entram alimentação, contas de luz, de água e outras que você paga o equivalente ao que consome.

Ter todos esses gastos anotados e organizados é o que chamamos de planejamento financeiro. É o orçamento básico que define seu custo de vida atual. A partir dele, dá para ter uma ideia melhor de como juntar dinheiro rápido ou montar uma estratégia de médio e longo prazo.

Reduzir despesas

Ao fazer seu planejamento, você viu que mais sai dinheiro do que entra? Então, é hora de rever suas prioridades, reduzir despesas e, na pior das hipóteses, cortar gastos. Os custos variáveis, por exemplo, devem ser revistos de modo que dê para economizar aqui ou ali.

Contas de energia elétrica, por exemplo, são ótimas nesse sentido, porque, com novos hábitos em casa, é possível reduzir o consumo e pagar menos no fim do mês. Contudo, também vale a pena refletir sobre aqueles gastos feitos por impulso, quase sempre atrelados aos supérfluos.

Aquela roupa nova consegue esperar, da mesma forma que o serviço de streaming que você raramente usa pode ser suspenso por um tempo — que tal pagar por isso somente nas suas férias? Os lanches pedidos por delivery também são uma fonte de despesa que às vezes foge do controle, então, vale a pena pedir somente no final de semana.

Definir metas alcançáveis

Na maioria das vezes, juntar dinheiro pode parecer praticamente impossível, sobretudo quando não há um objetivo claro em relação a isso. Afinal, por que você quer economizar? É para pagar a faculdade? Para fazer uma viagem ou intercâmbio?

A ideia, aqui, além de ter objetivos definidos, é fazer uma autoanálise para enxergar o que move as suas atitudes hoje. Você pode criar metas de curto, médio e longo prazos, mas é importante que todas elas sejam realistas, ou seja, possíveis de serem alcançadas.

Se a renda mensal de uma pessoa é R$ 2.000, por exemplo, e ela tem um custo de vida atual em torno de R$ 1.500, talvez seja mais viável que ela consiga reduzir alguns gastos e guardar entre R$ 100 e R$ 200 por mês — de modo que não fique totalmente apertada. Para essa situação, seria impossível querer poupar mais de R$ 1000 logo de início, você não acha?

Nesse cenário, seria ideal começar a juntar dinheiro aos poucos, iniciando com R$ 100 mensais. À medida que as economias fizerem efeito, ou que a pessoa conseguir aumentar a renda, ela poderá ter metas maiores, que ainda serão realistas de acordo com sua condição no momento.

Pensar em rendas extras

Se você quer saber como juntar dinheiro rápido, vale procurar alternativas de otimizar seus ganhos mensais. O melhor dos mundos seria fazer um estágio na sua área, mas é possível adotar outras formas de renda extra para trabalhar em casa, por exemplo, sem comprometer muito a sua rotina de estudos.

Para começar, dá para fazer aquela famosa limpeza no seu armário e encontrar itens que podem ser vendidos. Isso vai desde aquela blusa usada só uma vez na vida até o videogame que está parado há séculos no canto do quarto. Ainda existem outras ideias lucrativas para ganhar dinheiro na faculdade, como cuidar de animais, formatar trabalhos nas normas da ABNT, dar aulas particulares — e online — de determinadas matérias e assuntos etc.

O trabalho de freelancer na internet também é vasto: arte gráfica, redação e revisão de textos, tradução, assistência virtual, entre outras atividades. Todas elas rendem não só um bom dinheiro, como ajudam a criar um ótimo portfólio, gerar experiência de mercado, captar clientes e construir um valioso networking.

Saber como investir

Se você seguir todas as dicas repassadas até aqui, vai conseguir juntar um dinheiro considerável, porém, é possível fazer com que ele aumente sozinho. Sim, isso acontece graças aos juros compostos, utilizados em diversos tipos de investimentos, da renda fixa, como poupança, à variável, a exemplo das ações na bolsa.

Para quem não está muito habituado ao universo dos investimentos, as rendas fixas são uma boa alternativa. Podemos citar a poupança (que não anda rendendo muito ultimamente), as aplicações em contas digitais, que rendem o equivalente a 100% do CDI e têm liquidez diária (como Nubank e PicPay), o Tesouro Direto e até mesmo letras de crédito imobiliário e do agronegócio (LCI e LCA).

Apesar das inúmeras siglas e conceitos, com um pouco de dedicação em relação à educação financeira, você vai ver que investir não é um bicho de sete cabeças. Ao deixar o seu dinheiro aplicado em alguma dessas possibilidades de investimento, os juros compostos vão incidir sobre o valor total do mês anterior — e não apenas sobre a quantia inicial. Viu só por que é vantajoso?

Ao descobrir como juntar dinheiro para pagar faculdade ou fazer qualquer outra coisa, você também deve ter notado que tudo demanda organização financeira. A experiência nessa jornada é muito útil, inclusive, para impulsionar a carreira, já que tudo começa quando direcionamos os nossos ganhos aos estudos, por exemplo.

Viu só como dá para juntar dinheiro e manter seus planos em dia? Confira também como terminar seus estudos com atitudes fáceis e baratas!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content