Fisioterapeuta é médico? Entenda

Fisioterapeuta é médico

Você sabia que muita gente tem dúvidas se um fisioterapeuta é médico? Embora sejam duas áreas da saúde que se complementem, Fisioterapia e Medicina têm formações distintas, assim como seus objetivos.

Logo, um fisioterapeuta não é um médico, e o título de doutor só pode ser utilizado caso ele tenha doutorado na área de atuação. Mas, para que isso fique mais claro, é preciso entender qual é o papel de cada carreira.

Então, fizemos este post no qual vamos explicar o que faz um fisioterapeuta e quais as principais diferenças entre uma profissão e outra. Fique conosco em mais esta leitura!

Fisioterapia e Medicina: quais as diferenças?

Fisioterapia e Medicina são dois Bacharelados da área da saúde, que habilitam aos cuidados de prevenção a doenças e tratamentos.

Ao se formar, o médico pode ser um clínico geral, que terá um amplo conhecimento sobre as funções do corpo humano, a fim de reconhecer sintomas, analisar exames, prescrever medicamentos e propor tratamentos que não envolvam intervenções cirúrgicas. Além disso, o médico pode optar uma especialização nas inúmeras áreas da Medicina, como Neurologia, Psiquiatria, Nefrologia ou Cardiologia.

Já a Fisioterapia dedica-se à restauração da mobilidade física de pacientes que sofreram algum trauma ou lesão. Para tanto, essa ciência define tratamentos por meio exercícios terapêuticos, massoterapia e eletroterapia.

Além disso, os tratamentos incluem a aplicação de testes elétricos e manuais para determinar a força muscular, capacidades funcionais, amplitude de movimento das articulações e medidas de capacidade respiratória e cardiovascular, bem como auxiliam no diagnóstico no controle da evolução de problemas crônicos.

Formação acadêmica e registros em entidade de classe

Veja, brevemente, como é a formação acadêmica de médicos e fisioterapeutas e suas respectivas entidades de classe.

Medicina

  • Modalidade: presencial.
  • Duração: 6 anos, divididos em ciclos básico, clínico e internato, com carga horária de mínima de 7.200 horas. Após, os estágios complementam a formação com, pelo menos, 2.700 horas. Por fim, se quiser se tornar um especialista, deverá fazer uma residência ou especialização.
  • Entidades de classe responsáveis: Conselho Regional de Medicina (CRM) de cada estado e Conselho Federal de Medicina (CFM).

Fisioterapia

  • Modalidade: presencial e semipresencial.
  • Duração: 4 a 5 anos, conforme o programa de cada instituição, divididos em etapa inicial, intermediária e final. A carga horária mínima é de 4 mil horas. Posteriormente, pode ser realizado um curso de pós-graduação.
  • Entidades de classe responsáveis: Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO) e Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional

O que faz um fisioterapeuta?

Os fisioterapeutas usam seu conhecimento da anatomia humana e ferramentas especiais (barras, bolas e máquinas de exercícios) para criar conjuntos repetitivos de movimentos destinados a aliviar a dor restaurar/ampliar a mobilidade restrita causada por doença, problemas crônicos ou lesão.

Basicamente, suas principais competências são:

  • avaliar e identificar as necessidades de saúde do paciente, se necessário, atuando também em equipe multidisciplinar;
  • praticar autonomamente, com responsabilidade e apropriação, a atividade terapêutica de reeducação funcional das deficiências motoras, psicomotoras e cognitivas, recorrendo a terapias físicas, manuais e ocupacionais;
  • propor a adoção de métodos auxiliares, educar o paciente na sua utilização e acompanhar sua eficácia;
  • verificar se metodologia de reabilitação implementada está de acordo com os objetivos de recuperação funcional.

A maioria desses profissionais atua em hospitais, clínicas de reabilitação, casas de repouso e centros esportivos. Porém, como as demais especialidades da Medicina, tem subcategorias que variam de acordo com a origem da lesão e o tratamento requerido.

Entre as áreas da Fisioterapia, destacam-se:

  • Aquática;
  • Cardiovascular;
  • Dermatofuncional (funções da pele);
  • Em Acupuntura;
  • Esportiva;
  • Gerontologia (cuidados com idosos);
  • Do Trabalho;
  • Neurofuncional;
  • Oncologia;
  • Respiratória;
  • Traumato-Ortopédica (área mais conhecida, por tratar de traumas);
  • Saúde da Mulher;
  • Terapia Intensiva (cuidados em UTI);
  • Osteopatia;
  • Quiropraxia.

Educação e prevenção

Educação e prevenção à saúde dos músculos e ossos também fazem parte do trabalho do fisioterapeuta –– tanto que é muito comum os estudantes ficarem em dúvida sobre cursar Fisioterapia ou Educação Física.

A dúvida é bem justa, pois os fisioterapeutas normalmente são convocados para trabalhar junto a educadores físicos de atletas profissionais e amadores. O objetivo, em primeiro lugar, é fortalecer as estruturas musculares e ósseas, especialmente em situações de alto impacto, a fim de prevenir lesões e traumas.

Por outro lado, o fisioterapeuta também pode auxiliar na reeducação da postura dos pacientes e clientes, de maneira a evitar esforços ou movimentos repetitivos prejudiciais ao corpo.

Como você vê, as especialidades de Fisioterapia são muito diferentes. Isso, obviamente, influencia em quanto o profissional ganha. Então, dê uma olhada neste post sobre o salário do fisioterapeuta e saiba mais a respeito dos rendimentos na carreira.

O que se estuda no curso de Fisioterapia?

Para começar a ficar por dentro de tudo sobre o curso de Fisioterapia, saiba que a grade curricular mescla disciplinas da área de Ciências Biológicas e da Saúde.

Como vimos, o curso começa com matérias do ciclo básico, que fornecerão a você a bagagem necessária para se aprofundar na área da saúde e na prática da profissão.

A partir do segundo ano, serão acrescentadas disciplinas profissionalizantes, nas quais você aprenderá as diversas técnicas de tratamento, conforme o caso e o paciente.

No último ano, deverá participar do estágio obrigatório, que geralmente acontece nas clínicas de Fisioterapia das próprias faculdades. Para concluir a graduação e receber seu diploma, é indispensável apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Agora, algumas das principais matérias do curso de Fisioterapia, com base na grade curricular da Unopar:

  • Ciências Moleculares e Celulares;
  • Ciências Morfofuncionais do Aparelho Locomotor (Membros Inferiores, Superiores, Coluna Vertebral, Cabeça e Tronco);
  • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Digestório, Endócrino, Renal, Imune, Hematológico, Nervoso, Cardiorrespiratório, Tegumentar e Reprodutor;
  • Cinesioterapia Geral e Aplicada;
  • Diagnóstico Cinético-funcional e Imaginologia;
  • Ética e Deontologia;
  • Fisioterapia Cardiopulmonar na Saúde do Adulto;
  • Fisioterapia Dermatofuncional;
  • Fisioterapia e Inovações;
  • Fisioterapia em Unidade Hospitalar;
  • Fisioterapia Musculoesquelética na Saúde do Adulto;
  • Fisioterapia na Atenção Primária, Secundária e Terciária;
  • Fisioterapia na Saúde da Criança e do Adolescente;
  • Fisioterapia na Saúde da Mulher;
  • Fisioterapia na Saúde do Atleta;
  • Fisioterapia na Saúde do Idoso;
  • Fisioterapia na Saúde do Neonato;
  • Fisioterapia na Saúde do Trabalhador;
  • Fisioterapia Neurofuncional;
  • Formação Integral em Saúde;
  • Genética;
  • Práticas Fisioterapêuticas na Atenção Primária, Secundária e Terciária;
  • Prótese e Órtese;
  • Psicologia Aplicada à Saúde;
  • Recursos Terapêuticos Bioelétricos/Térmicos/Mecânicos, Bio-hídricos e Manuais;
  • Saúde Coletiva.

Venha para a Unopar!

Se você tinha dúvidas se fisioterapeuta é médico, agora sabe que não. Por outro lado, conheceu as diferentes possibilidades de trabalho e como essa profissão pode abrir muitas portas para uma carreira de sucesso!

Mas tudo começa com uma faculdade de excelência. Então, convidamos você a ser aluno da Unopar. Inscreva-se já no vestibular de Fisioterapia e transforme seu futuro!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mudança de carreira: o guia prático para dar os primeiros passos

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.