Devo fazer um curso técnico ou uma faculdade?

técnico ou faculdade

Quem está concluindo ou já terminou o ensino médio frequentemente se pergunta sobre qual caminho seguir: fazer curso técnico ou faculdade. Cada opção apresenta um objetivo e características que podem determinar seu futuro profissional. Portanto, nada melhor do que comparar as duas formações antes de chegar a uma decisão.

Para ajudar você que está nessa situação, nós da Unopar separamos tudo que você precisa saber sobre o curso de faculdade e técnico. Vamos explicar cada opção e quais são as diferenças entre elas. Confira!

O que é um curso de faculdade?

Um curso de faculdade é uma formação de nível superior. A graduação capacita profissionais bacharéis, tecnólogos e licenciados nas mais diversas áreas do conhecimento, para exercer cargos de grande responsabilidade.

Para ingressar em uma graduação, é necessário ter o diploma de ensino médio e se inscrever no processo seletivo de uma instituição de ensino superior.

Fazer faculdade pode durar de 2 a 6 anos, tempo suficiente para garantir ao aluno uma visão global sobre determinado segmento profissional, aliando teoria e prática. O tempo de um curso superior é dividido em semestres ou períodos. A cada período, o graduando cursa disciplinas obrigatórias e optativas.

Para conseguir um diploma de nível superior, as faculdades determinam cargas horárias que precisam ser cumpridas pelos alunos. Existem horários para as disciplinas obrigatórias, para as optativas, para as atividades de extensão e para os estágios obrigatórios supervisionados.

Entre as disciplinas obrigatórias, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) está presente na grade curricular de nível superior. Essa é uma avaliação exigida nos últimos períodos de uma graduação e que pode variar em relação ao formato (o mais comum é a monografia).

O que é um curso técnico?

O curso técnico é uma formação de nível médio, que forma profissionais para desenvolver uma profissão específica do mercado de trabalho relacionada à indústria. Segundo o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, do Ministério da Educação (MEC), as 227 opções disponíveis no Brasil são divididas em 13 “eixos tecnológicos”:

  • Ambiente e Saúde;
  • Controle e Processos Industriais;
  • Desenvolvimento Educacional e Social;
  • Gestão e Negócios;
  • Informação e Comunicação;
  • Infraestrutura;
  • Militar;
  • Produção Alimentícia;
  • Produção Cultural e Design;
  • Produção Industrial;
  • Recursos Naturais;
  • Segurança;
  • Turismo, Hospitalidade e Lazer.

Essa é uma formação que pode ser feita concomitantemente aos três anos do ensino médio ou após a essa etapa. Quando o aluno faz o curso técnico ao mesmo tempo que a educação básica, ele recebe ao final os dois diplomas.

Todos os cursos têm cargas horárias mínimas. A grade curricular é dividida em semestres ou períodos, e as disciplinas priorizam a natureza técnica dos principais temas de determinada profissão. No geral, o objetivo do curso técnico é fazer com que o aluno consiga entrar rapidamente no mercado de trabalho.

Quais são as diferenças práticas entre curso técnico e faculdade?

Antes de escolher se você deve ir para o curso técnico ou faculdade, compare as formações para identificar aquela que tem mais a ver com seus objetivos.

Um curso técnico não exige diploma de conclusão do ensino médio e dura até 3 anos, enquanto uma graduação só aceita aluno que concluíram a educação básica e a sua duração pode chegar até 6 anos.

Mas essas não são as únicas diferenças. Compare as outras logo abaixo.

Grade curricular

A grade curricular é um documento que reúne matérias em uma sequência que vai do início ao fim de um curso. Por lá, você consegue saber quais são as disciplinas obrigatórias e eletivas do primeiro e do último período, além dos espaços preenchidos com estágio e atividades extracurriculares.

Se você estiver buscando a melhor faculdade de Administração, por exemplo, a nossa dica é sempre verificar com antecedência a grade da instituição para o curso.

Esse documento possui disciplinas apenas teóricas e disciplinas que conciliam prática e teóricas. Os graduandos passam pelas mais teóricas e abrangente principalmente nos primeiros períodos.

Já em um curso técnico, a grade curricular tem disciplinas focam totalmente os aspectos práticos de uma profissão. A teórica, quando é vista, é um detalhe secundário e serve apenas para contextualizar determinada atuação.

Carga horária

A carga horária de um curso técnico é muito menor comparada à grade de uma graduação, o que se reflete na quantidade de disciplinas e atividades exigidas para que um aluno consiga concluir a formação.

Possibilidades de atuação no mercado de trabalho

Por ter uma grade curricular ampla, a graduação permite que os alunos entrem em contato com as diversas áreas do mercado de trabalho. Isso não acontece em uma formação de nível técnico, que prepara os alunos para a uma profissão específica.

É uma diferença que pode ser vista, por exemplo, no curso superior de Arquitetura e Urbanismo em relação à formação técnica em Design de Interiores. Quem se forma em Arquitetura pode disputar vagas do segmento, mas nem sempre o contrário é possível, pois a segunda é bastante restrita.

Quais são as vantagens de investir em um curso superior?

De maneira geral, um curso de nível superior oferece uma formação mais completa do que a de um curso técnico. Isso explica o fato de que graduados e técnicos, quando trabalham na mesma empresa, ocupam cargos hierárquicos diferentes.

A seguir, veja quais são as principais vantagens de um curso superior, quando comparado a um curso técnico.

Salários mais altos

O salário de um profissional formado em Farmácia é consideravelmente maior do que a remuneração de um técnico em Farmácia. É uma diferença que pode ser observada em qualquer área em que técnicos e graduados atuam.

Para usar o exemplo acima, a média salarial de um farmacêutico é de R$ 3.431,62*, enquanto a média do técnico é de R$ 1.989,57*.

Possibilidade de fazer especializações

O único jeito de fazer uma especialização em Fisioterapia dermatofuncional, por exemplo, é concluir com antecedência a graduação de Fisioterapia em uma faculdade reconhecida pelo MEC.

Preparação para o mercado de trabalho

Um curso superior pode oferecer o que você precisa para ingressar no mercado de trabalho rapidamente. Aqui na Unopar, ajudamos calouros e veteranos na localização de vagas compatíveis com suas habilidades e pretensões profissionais. Os alunos têm acesso exclusivo ao Canal Conecta, um portal online com vagas de emprego e estágio.

Sem falar dos treinamentos online e gratuitos sobre os mais diversos temas no programa Trilha de Carreira. Sua chance de aprender sobre gestão de pessoas, tecnologia, investimentos e empreendedorismo, além de ganhar certificados para colocar no currículo.

O tempo para estudar ainda é um problema? Então, conheça os cursos da Unopar oferecidos nas modalidades 100% online e semipresencial (EAD, com atividades presenciais). Você aproveita os nossos programas para o mercado de trabalho e ainda conta com a flexibilidade que precisa para estudar!

Agora é com você!

E aí, curso técnico ou faculdade? Esperamos que nossas dicas ajudem você a tomar a melhor decisão. As duas formações têm objetivos diferentes, o que se reflete na grade curricular dos cursos, na duração e nas possibilidades do mercado de trabalho. Portanto, pese tudo isso antes de tomar uma decisão.

E se você ainda não sabe exatamente a diferença entre cursos de Bacharelado e Licenciatura, não perca nosso guia completo sobre esses dois tipos de graduação.

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 10

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content