Como se tornar uma pessoa autodidata?

comosetornarumapessoaautodidata

O termo autodidata representa algo como “ensinar a si mesmo”. Ou seja, é ter a capacidade de aprender um assunto de forma autônoma — administrando o seu próprio processo de estudo. Significa que você organiza seus recursos de aprendizagem, faz os seus horários e desenvolve novas habilidades e conhecimentos com independência.

Isso não quer dizer a ausência total de um professor ou tutor. É necessário o contato com alguém mais experiência para aprender algo. É claro que nem sempre essa conexão é pessoal. Muitas vezes, pode ser por meio de um texto ou outro material de estudo disponível em uma plataforma digital. Mas ele foi elaborado por alguém, certo?

O que define alguém autodidata é que essa pessoa não depende de uma escola ou curso para se organizar. Que tal saber mais sobre isso?

Quais os principais hábitos de um autodidata?

Você acabou de saber o que é ser autodidata. Entretanto, talvez esteja em dúvida sobre o que faz uma pessoa ter essa competência. Para ajudar nisso, trouxemos alguns dos principais hábitos de alguém assim. Confira!

Focar assuntos de seu interesse

Um dos maiores segredos para levar adiante a habilidade de ser autodidata é a motivação. Isso porque é preciso se manter motivado para estudar sem que ninguém esteja cobrando algum resultado. E como garantir isso? Focando assuntos do seu interesse.

Pense bem: o que acontece quando você tenta estudar um tema do qual não gosta? Certamente, fica difícil se concentrar e aprender, certo? O cenário já é diferente quando você lê sobre assuntos que ama. Às vezes, nem parece estudo, e sim, lazer.

Sem dúvida, o interesse é um elemento essencial na rotina de alguém autodidata. Se você gosta de aprender outros idiomas, por exemplo, fazer isso fora de uma escola ou de curso de línguas vai ser muito mais fácil do que se sua intenção fosse estudar algo de que não gosta.

Ser curioso

Outro hábito muito comum em pessoas autodidatas é a curiosidade. No geral, quem exerce essa independência é alguém que se sente frequentemente curioso para saber mais sobre diversos temas e entender o funcionamento de profissões variadas.

Hoje em dia, está muito mais fácil resolver a curiosidade, principalmente com a ajuda da internet. Por meio de uma busca rápida, é possível encontrar vários conteúdos e vídeos que explicam determinado assunto. Assim, ser autodidata ficou mais simples — até mesmo com a possibilidade de fazer os cursos EAD da Unopar.

Colocar o conhecimento em prática

Usar os novos conhecimentos na vida cotidiana é mais um hábito de pessoas autodidatas. Isso é muito positivo para aumentar a motivação. Afinal, como se manter interessado em estudar algo se você não consegue visualizar a função dessa aprendizagem?

Vamos retomar o exemplo de quem gosta de estudar idiomas por conta própria. Para aprender outra língua, a pessoa geralmente passa a escutar músicas estrangeiras, falar com pessoas de outros países etc. Essas práticas ajudam a continuar interessado e aprender ainda mais.

Tomar a iniciativa

Por fim, quem é autodidata com certeza tem a proatividade como uma de suas principais características. Não podia ser diferente, já que estudar sozinho depende profundamente da iniciativa própria em buscar meios para aprender um assunto.

Nas escolas, nas faculdades ou nos cursos, há um cronograma para guiar os alunos, assim como um currículo e materiais específicos para estudo. Já no caso de aprender sozinho, tudo isso precisa ser preparado pela própria pessoa. Assim, ter iniciativa é fundamental.

Inclusive, vale destacar que essa qualidade está entre as competências profissionais mais valorizadas no mercado de trabalho. Logo, ser autodidata promove maior crescimento pessoal e ainda ajuda a conquistar oportunidades melhores para sua carreira no futuro.

O que pode ser feito para potencializar o aprendizado?

Se você já tem alguns dos hábitos que comentamos: ótimo! Desenvolver o autodidatismo provavelmente vai ser mais fácil. Mas podemos ajudar com algumas dicas extras para quem deseja melhorar essa habilidade e ter sucesso nos estudos autônomos.

Organizar-se por metas

Como falamos, o processo de estudo já vem formatado quando fazemos um curso. Normalmente, há metas de aprendizagem — que são avaliadas por meios de provas, apresentações, trabalhos escritos etc. Ao estudar sozinho, você não vai receber isso pronto, mas pode criar suas próprias metas.

Especificar quais são seus objetivos com dada aprendizagem é muito útil para conseguir acompanhar sua evolução. Além disso, as metas ajudam a se organizar. Mas atenção: é preciso ser realista. Colocar metas impossíveis só vai atrapalhar sua motivação e seus resultados.

Ter horários para estudar

Ainda falando sobre organização, definir seus horários de estudos independentes é bem importante. Mesmo que não existam cobranças externas, há a necessidade de criar uma rotina. Do contrário, fica mais difícil levar a aprendizagem a sério e ter efeitos consistentes.

Procure identificar momentos mais tranquilos do dia para se dedicar aos estudos. E lembre-se, ainda, de evitar distrações durante o período. Ouvir música ou o barulho de uma televisão costuma atrapalhar bastante.

O ideal é ter um ambiente confortável e silencioso para conseguir se concentrar sem se distrair com frequência. Esses cuidados aumentam sua chance de gostar dos momentos de estudo. Assim, quem sabe sua dedicação não fica ainda maior ao longo do tempo?

Selecionar recursos úteis

No começo deste post, nós dissemos que ser autodidata não significa a ausência total de professores e tutores. De fato, embora você seja o principal responsável pela organização de seu processo de aprendizagem, o sucesso dele depende dos recursos utilizados.

Não é fácil aprender um tema sobre o qual não existem bons materiais de estudo disponibilizados, certo? Então, um dos principais desafios do autodidata é selecionar os recursos mais eficientes para estudar.

Alguns exemplos de recursos de qualidade são: sites confiáveis, canais no YouTube, livros, revistas científicas e os cursos online aqui da Unopar. Conversar com pessoas experientes na área em que você quer aprender também é uma ideia interessante. Se for possível, acompanhar a prática delas vai enriquecer ainda mais seu estudo.

Viu como é interessante ser autodidata? Essa não é uma qualidade exclusiva de grandes gênios. Qualquer pessoa pode desenvolver a habilidade com organização e esforço. Ter essa prática vai impulsionar bastante sua carreira, pois permite ir além dos conteúdos ensinados na sala de aula da faculdade.

E então, achou este post interessante? Aproveite para compartilhar o conteúdo nas suas redes sociais e discutir o assunto com seus amigos!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.1 / 5. Número de votos: 34

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.