Obtenção de novo título: o que é e por que investir?

Muitos profissionais chegam a fazer uma graduação, mas devido à alta competitividade do mercado, crise econômica ou até mesmo pela falta de identificação com a área escolhida, acabam não seguindo carreira.

Então, o que fazer? Você não precisa insistir em um segmento que não vai trazer retorno financeiro ou até mesmo satisfação pessoal. A obtenção de novo título é a solução ideal para que você consiga atuar em uma área diferente e alcançar o sucesso profissional.

Quer entender melhor o que é um novo título e por que vale a pena investir nele? Acompanhe o conteúdo e descubra como é fácil virar a página na sua trajetória de carreira, escolhendo um caminho que mais tenha a ver com seu perfil e objetivos profissionais!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é a obtenção de novo título?

A obtenção de novo título é uma opção para quem já tem o diploma de graduação poder ampliar sua área de atuação ou mudar de carreira. Trata-se da realização de uma segunda graduação, que pode ser um curso de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo em qualquer uma das seguintes modalidades: presencial ou ensino a distância (EAD).

Ao contrário do que a maioria das pessoas costuma pensar, há muitas outras opções para quem já tem um diploma de curso superior e deseja ampliar suas possibilidades de atuação além da pós-graduação. A obtenção de novo título é um ótimo exemplo, se mostrando bastante interessante pelo fato de a pessoa poder escolher uma nova área de atuação — o que não ocorre na pós, que corresponde à continuação dos estudos na área de formação inicial.

Muitas pessoas não se sentem dispostas para voltar a estudar por acreditarem que já estão em um outro momento da vida, tendo uma rotina de trabalho e uma família para conciliar — o que pode ser visto como um impeditivo da preparação para o vestibular. Isso pode pesar ainda mais quando se leva em conta a duração de uma faculdade (em média 4 anos).

Quando você já está inserido no mercado de trabalho e tem experiência e maturidade, é preciso enxergar a situação sobre um novo prisma: os estudos enquanto forma de alcançar sucesso profissional e satisfação pessoal. Para isso, há várias questões que estão ao seu favor: 

  • sua motivação para construir uma nova carreira vai ajudar nos estudos;
  • sua bagagem de conhecimento vai facilitar o entendimento das disciplinas;
  • dependendo da área da segunda graduação, você pode eliminar uma série de matérias, reduzindo o tempo total do curso;
  • existe a possibilidade de fazer o curso superior em diversas áreas na modalidade ensino a distância (EAD).

É importante destacar também que uma nova graduação não é somente indicada para quem busca uma mudança de área de atuação e quer trabalhar em um outro segmento. Muitos profissionais que estão realizados na carreira podem fazer uma nova faculdade para aperfeiçoar ainda mais os conhecimentos e competências.

Por exemplo: a pessoa que é formada em Ciência Contábeis pode fazer o curso de Administração para ampliar sua visão em relação a todos os processos que envolvem o funcionamento de uma empresa. Já quem é professor na Educação Básica pode pegar mais aulas ao investir na segunda licenciatura.

Quais são as vantagens da obtenção de novo título?

Quer saber se vale a pena obter um novo título? Confira as vantagens da segunda graduação e invista na sua mudança de carreira!

Melhora significativa no currículo

O primeiro benefício da obtenção de novo título é ter um currículo diferenciado. Na hora da seleção dos candidatos, os recrutadores verão com bons olhos que você tem conhecimentos multidisciplinares, ou seja, está apto para lidar com tarefas de diferentes âmbitos — ou seja, mais preparado para os desafios do mercado.

Experiência diferenciada

O curso de graduação oferece aulas teóricas e práticas sobre a área do conhecimento escolhida. Dessa maneira, você sai pronto para atuar no mercado. Quem tem dois cursos superiores e já tem vivência profissional é um colaborador que ingressa com uma experiência diferenciada e com mais maturidade. 

Além de apresentar essas qualificações técnicas, as chances de essa pessoa ter um bom relacionamento com os colegas, saber a importância do trabalho em equipe e entender a melhor forma de lidar com o público são maiores.

Reciclagem profissional

Fazer uma segunda graduação é a chance de você reciclar seus conhecimentos e poder atuar em áreas que são tendência, ou seja, que oferecem melhores rendimentos e perspectivas. Dependendo do curso que você escolhe, é possível até mesmo empreender e ter sucesso com seu próprio negócio.

Aperfeiçoamento da carreira

O mercado é dinâmico, e o profissional não pode ficar estagnado. Então, ao obter um novo título, ele pode complementar suas habilidades e conhecimentos, investindo, assim, no seu aperfeiçoamento de carreira.

Vamos imaginar alguém que fez Psicologia e trabalha em escolas. Para ampliar sua área de atuação e adquirir novas competências, esse profissional pode cursar Pedagogia. Com isso, consegue fazer um trabalho de melhor qualidade e tem uma chance maior, inclusive, de ser promovido para a área de coordenação pedagógica, por exemplo.

Valorização profissional

Com os conhecimentos e habilidades adquiridos nos cursos superiores você é mais valorizado no mercado de trabalho. Sem contar que ter feito uma nova faculdade demonstra dedicação e vontade de aprender, o que também é bem-visto.

Dessa forma, além de reconhecer seu esforço para fazer uma segunda faculdade, as empresas percebem que você pode agregar mais valor ao negócio, contribuindo, muitas vezes, para mais de um departamento.

E é justamente isso o que o mercado espera hoje do profissional: a flexibilidade para atuar em diferentes áreas e projetos e a proatividade de buscar novos aprendizados. Tudo isso significa mostrar que não é alguém acomodado e que está sempre visando seu crescimento profissional — o que impacta diretamente as propostas salariais e as suas chances de conquistar promoções.

Facilidade no ingresso

Quem busca um novo título dificilmente tem que fazer a prova de vestibular para conseguir a segunda graduação, pois as instituições facilitam o ingresso no curso superior de quem já tem o diploma. Muitas delas realizam análise de currículo do candidato ou entrevistas com os coordenadores dos cursos, para que os alunos não precisem se submeter a uma prova classificatória.

Pré-requisito para cargos públicos

Se você sonha em ter estabilidade no emprego e ganhar salários mais atrativos pode apostar na carreira pública, em órgãos municipais, estaduais ou federais. Para disputar o concurso, dependendo da vaga que você vai concorrer, o pré-requisito é o diploma de um curso superior específico. No caso do cargo de assistente administrativo em uma prefeitura, por exemplo, é exigido que o candidato seja formado em Administração.

Satisfação pessoal

Quantas horas você passa no trabalho? Aposto que é a maior parte do seu dia. Então, por que insistir em uma área profissional com que você não se identifica e na qual não consegue fazer planos a longo prazo porque se sente desmotivado? 

Tenha em mente que não existe idade limite para mudar de ares e escolher um novo rumo de carreira. Faça uma reflexão sobre seu perfil, suas preferências e opte por um curso que vai dar a você satisfação pessoal e profissional.

Se você tem vontade de ensinar e afinidade com números, pode se organizar e fazer um curso de licenciatura em Matemática EAD ou de Formação Pedagógica em Matemática EAD, por exemplo.

É preciso fazer um novo vestibular?

Sabemos como a rotina de quem já está no mercado é corrida. Por isso, é difícil encontrar um tempo na agenda para estudar para o vestibular. Mas se você quer obter um novo título, pode ficar tranquilo em relação a essa questão. 

É comum que as instituições de ensino facilitem o ingresso no curso superior de quem já tem o diploma. Dessa maneira, a seleção pode ocorrer por outros meios, como a análise de currículo, entrevista com coordenadores dos cursos e até o uso da nota do Enem de edições passadas no exame.

Nesses casos, há ainda a possibilidade de garantir auxílios, como a bolsa segunda graduação — um desconto na mensalidade de quem já tem o diploma superior, ou seja, uma forma de incentivo para quem quer dar esse passo importante na vida profissional.

A recomendação é se informar na faculdade para saber quais os prazos de inscrição, separar os documentos exigidos e, desse modo, começar a se programar para traçar um novo caminho para sua carreira.

Qual a diferença entre a segunda graduação e pós?

Uma dúvida muito comum na hora da obtenção de novo título é saber qual caminho seguir. Afinal, o ideal é fazer uma segunda graduação ou a pós-graduação? Para que você dê continuidade aos estudos, tomando a melhor decisão, confira abaixo a diferença entre essas duas formações.

Segunda graduação

Quando se fala em graduação, o aluno vai fazer um curso para ter conhecimentos e habilidades mais generalistas de uma determinada área. Ele pode escolher entre as modalidades de tecnólogo, licenciatura e bacharelado:

No caso do bacharelado, você está apto a atuar em vários segmentos dentro de uma área. Se escolher o curso de Administração, por exemplo, pode trabalhar com Recursos Humanos, Finanças, Vendas, Marketing, Logística, entre outros setores.

Já o tecnólogo tem a vantagem de ser um título que você obtém em pouco tempo e que o prepara para conseguir um bom emprego ou até atuar de forma autônoma. Isso porque é direcionado para atender as necessidades do mercado ao explorar um segmento mais específico e com alta demanda.

O aluno com um diploma de uma segunda graduação — independentemente de ser na modalidade bacharelado, licenciatura ou tecnólogo — detém mais conhecimento, se torna um profissional interdisciplinar e, dessa maneira, está pronto para disputar as melhores oportunidades.

Um ponto vantajoso é que ele encontra cursos superiores para diferentes áreas no formato online, o que vai facilitar sua rotina e ajudar a dar uma guinada na carreira, sem precisar deixar de lado suas outras obrigações. Um professor de Biologia, por exemplo, pode ampliar seu campo de atuação de forma mais facilitada fazendo a segunda licenciatura EAD em Química.

Pós-graduação

A pós-graduação lato sensu, representada pelos cursos de especialização e MBA, também vai proporcionar seu crescimento na carreira. No entanto, tem um direcionamento diferente da segunda graduação.

A matriz curricular desses cursos é focada em aspectos bastante específicos de um segmento profissional. Dessa maneira, o profissional torna-se um especialista em determinado assunto. Alguém que é formado em Engenharia Civil e deseja conhecer mais especificamente a parte de estruturas, pode fazer um pós-graduação em Engenharia Estrutural.

A diferença entre o MBA e a especialização é que o primeiro tem as disciplinas voltadas para a área de gestão. Para quem tem o diploma de Jornalismo, é possível fazer o MBA em Jornalismo Empresarial e Assessoria de Imprensa, focando seu trabalho nesse nicho.

Portanto, a pós-graduação é a opção indicada para quem tem um plano de carreira sólido, pois deseja atuar especificamente em um segmento. Há ainda a possibilidade da pós-graduação stricto sensu, que são os cursos de mestrado e doutorado. Essas são opções ideais para quem quer seguir carreira acadêmica ou se tornar pesquisador universitário, visto que é uma formação mais científica.

Se a sua dúvida for entre a segunda graduação e mestrado, basta identificar qual é o seu objetivo para o futuro. Se pretende seguir carreira acadêmica, a pós é a mais indicada, mas se pensa aplicar seus conhecimentos no mercado e ser retribuído por isso, é melhor optar pela segunda graduação.

Como conciliar uma segunda graduação com a rotina?

Agora que você já conhece as vantagens da obtenção de novo título com a realização de uma segunda graduação, deve estar pensando: como conciliar o curso com minha rotina? Como dar conta de trabalhar, realizar as obrigações com a família e ainda ter tempo para estudar?

É possível sim voltar a estudar e seguir um novo rumo profissional para que você se realize e alcance seus sonhos. Como? Com a ajuda da tecnologia. Utilizamos os recursos digitais para fazer compras, realizar transações bancárias, nos comunicar com amigos e familiares, ficar informados, então, por que não aproveitar essa ferramenta também na área da educação?

Isso mesmo! Você faz o curso de graduação na modalidade online, mais conhecido como ensino a distância (EAD) — que, a cada ano, cresce mais no Brasil. Uma pesquisa do Censo da Educação Superior, realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), aponta que as matrículas do ensino superior na modalidade EAD tiveram um aumento de 17,6% entre os anos de 2016 e 2017. No mesmo período, as matrículas de cursos presenciais apresentaram queda.

O levantamento mostra que os alunos estão descobrindo os benefícios de buscar uma boa qualificação no formato online. Quer saber por que essa modalidade pode ajudar você a ascender na carreira? Veja a seguir!

Flexibilidade para estudar

Você escolhe o melhor dia e local para acompanhar as aulas. Ao contrário do formato presencial, em que você precisa se deslocar diariamente até a instituição de ensino, no EAD você pode estudar quando e onde puder. Se for mais fácil assistir às aulas logo pela manhã, antes do trabalho ou mais à noite, antes de dormir, não tem problema.

Se precisar, você consegue até revisar um tópico na hora do almoço ou no momento em que espera o ônibus para ir trabalhar. Isso só é possível porque você acompanha o curso pelo computador, tablet ou smartphone, bastando ter uma conexão com a internet.

Você só deve comparecer presencialmente na faculdade para a realização de provas e outros encontros presenciais, o que, geralmente, acontece aos sábados. Desse modo, você não precisa modificar sua agenda para conseguir um novo título para o seu currículo.

Mensalidades com custos menores

Outra questão que impede muitas pessoas de voltar para a faculdade são os custos de um curso superior. E nesse ponto a modalidade online também tem um diferencial: as mensalidades são mais baixas quando comparadas às versões presenciais do mesmo curso — o que pode ficar ainda melhor quando essas questões são aliadas às condições de pagamento facilitadas por algumas instituições de ensino que buscam oferecer um bom custo-benefício aos alunos.

Além disso, saiba que você ainda terá menos gastos com transporte (seja com as passagens de ônibus, seja com o combustível), já que não precisa se deslocar todos os dias até a faculdade. É uma economia de dinheiro e também de tempo — que pode ser usado para que você se dedique ainda mais.

Ambiente virtual fácil de navegar

Mas será que vou conseguir estudar pelo computador? Saiba que o curso fica em um ambiente virtual de aprendizagem (AVA), uma plataforma fácil de navegar. Assim, o aluno pode acompanhar todas as matérias e informações sobre o curso de modo simples — contando ainda com o apoio de material didático digital. Ainda, em caso de qualquer problema, ele faz contato com os tutores, que vão dar o suporte que ele precisa.

Autonomia do aluno

O EAD vem para dinamizar a forma de aprendizado, já que valoriza a autonomia do aluno, visto que é ele quem determina o ritmo de seus estudos. Dessa forma, se consegue assimilar uma disciplina de modo mais rápido, pode avançar no curso sem precisar esperar o restante da turma. 

Se tiver mais dificuldade, pode revisar quantas vezes quiser e pedir auxílio ao professor. Outro ponto é que você também estuda sozinho, em um ambiente silencioso, o que facilita para se concentrar e aprender todos os tópicos cobrados.

Qualidade dos cursos

As graduações no formato EAD têm a mesma grade curricular e corpo docente da modalidade presencial. Em outras palavras: a qualidade dos cursos é a mesma, por isso a procura por esses cursos tem aumentado no país — com um número crescente de alunos matriculados (7,2%), contra uma queda de 0,08% para o ensino presencial, segundo dados do Censo da Educação Superior de 2016.

Diploma reconhecido pelo MEC

Todos os cursos disponíveis nessa modalidade são autorizados pelo Ministério da Educação (MEC). Assim, você obtém um diploma reconhecido nacionalmente e pode ficar tranquilo para construir sua carreira.

Outro ponto a destacar é que no diploma não consta uma indicação se o curso foi presencial ou online, por ser algo que não interfere na qualificação do profissional e, consequentemente, na contratação por parte das empresas. 

Diferenciais para o mercado de trabalho

Inclusive, quanto ao que foi pontuado no tópico anterior, para muitos gestores, saber que o aluno teve a disciplina e dedicação para estudar por conta própria, demonstra que ele tem autonomia e é proativo, competências bastante valorizadas pelo mercado. Sem contar que você tem uma vivência digital importante com o curso online — algo que é visto como um diferencial competitivo no momento de procurar um emprego.

Possibilidade de cursar duas graduações

Muitos têm a seguinte dúvida: posso fazer duas faculdades ao mesmo tempo? Com a flexibilidade do EAD sim. A modalidade possibilita que você realize duas graduações simultaneamente, incrementando seu currículo e ampliando suas oportunidades profissionais.

Como escolher o curso ideal?

Quem está em busca da obtenção de novo título deve ter muito cuidado para escolher o curso de graduação ideal. Acompanhe alguns critérios para que você faça a melhor escolha:

  • responda às perguntas — o que eu gosto de fazer? Quais são meus interesses e habilidades?;
  • descubra também em qual tipo de empresa você sonha trabalhar e qual tipo de público quer atender;
  • verifique sua disponibilidade de tempo e foco de atuação para decidir se é melhor o bacharelado, licenciatura ou tecnólogo;
  • informe-se mais sobre as áreas em que você tem interesse — quais as perspectivas de emprego? Em quais segmentos é possível atuar?;
  • faça uma pesquisa para saber quais áreas estão em destaque e oferecem mais oportunidades no mercado de trabalho;
  • converse com outros profissionais dos cursos que você tem interesse em fazer — descubra como é a rotina de trabalho, os desafios, entre outros pontos.

Onde realizar uma nova graduação?

Depois de decidir qual curso de graduação você deseja fazer, chega a hora de escolher a instituição de ensino. Existem várias opções no mercado, por isso, nessa etapa, também é fundamental avaliar alguns fatores para que você faça o investimento certo na sua carreira:

  • escolha uma faculdade de referência no mercado;
  • pesquise se o curso em questão tem a autorização do MEC;
  • verifique a infraestrutura da faculdade, principalmente para a oferta de cursos na modalidade ensino a distância (EAD);
  • analise a qualificação do corpo docente;
  • confira se o conteúdo programático mescla aulas teóricas e práticas e se apresenta temas atualizados;
  • pergunte sobre o material didático — algumas instituições disponibilizam esse conteúdo gratuitamente;
  • para cursos EAD, busque informações sobre o suporte online que é dado ao aluno.

Se você almeja se destacar na carreira em uma área diferente da sua ou quer ampliar os conhecimentos em um segmento relacionado ao que já atua, invista na obtenção de novo título. Assim, você vai abrir mais portas no mercado de trabalho, pois estará preparado para campos profissionais variados.

Gostou dessas dicas para ter sucesso profissional? Então, coloque-as em prática: conheça os cursos de graduação oferecidos pela Unopar, instituição de ensino referência em EAD!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.