Estou desempregado, e agora? 7 dicas para contornar essa situação!

homem desempregado lendo

Lidar com a situação de “estou desempregado” não é fácil. As pessoas assumem compromissos e fazem planos até que se veem impossibilitadas de cumpri-los. De fato, o desemprego é uma realidade triste e que afeta a vida de um trabalhador de várias formas.

Contudo, é preciso ter força e explorar alternativas para superar essa fase. A boa notícia é que o índice brasileiro diminuiu recentemente, e isso é um sinal de que o mercado está aquecendo novamente.

E você? Está passando por isso ou conhece alguém que está desempregado? Confira quais são as dicas que separamos para ajudar!

1. Desafie-se a procurar vagas em áreas diversas

Uma das maiores dificuldades vividas por quem está desempregado é conseguir uma recolocação na mesma área em que trabalhava antes. Como as pessoas estão acostumadas a desempenhar determinadas tarefas, é natural que elas busquem vagas para as quais já apresentam experiência.

Porém, nem sempre isso vai acontecer. Alguns setores ficam saturados ou mesmo perdem um pouco de relevância, fazendo com o que número de oportunidades disponíveis seja reduzido. Sendo assim, uma ideia para não ficar parado é ampliar a sua visão sobre o mercado de trabalho e desafiar-se a tentar coisas novas. Esteja aberto e seja flexível, porque você pode se surpreender!

2. Adquira novas competências

O desafio de enfrentar o item anterior normalmente está relacionado com o pensamento de que falta conhecimento para atuar em outras áreas. É natural que as pessoas se sintam inseguras ao apostar em algo diferente, pois não se sentem preparadas para isso e, então, ficam sempre na mesma.

Uma solução para fugir disso é adquirir novas competências para multiplicar o seu potencial como profissional — ou seja, não ficar tão limitado.

Para quem ainda não tem um curso superior, essa é a hora de conquistar uma capacitação para diferenciar-se no mercado. Inclusive, a modalidade EAD aqui da Unopar tem sido uma excelente saída para conciliar a rotina de estudos com o trabalho (que pode aparecer em algum momento) e ainda economizar, pois essa modalidade costuma ser mais barata. A faculdade é um período de desenvolvimento e garante uma certificação que vai abrir muitas portas ao estudante.

Por outro lado, aqueles que já têm um diploma de graduação podem investir em outros cursos para diversificar suas habilidades e aumentar as suas chances de conseguir uma boa colocação.

Se a questão for o lado financeiro, mesmo assim não desista e procure todas as ferramentas de aprendizado que estiverem ao seu alcance. A própria internet é uma excelente aliada.

3. Considere abrir seu próprio negócio

O caminho do empreendedorismo é mais uma alternativa para quem está desempregado. Abrir o próprio negócio geralmente exige muita dedicação, mas pode ser uma ótima ideia para ter uma carreira independente — e lucrativa.

O primeiro passo para quem pensa nessa possibilidade é cercar-se de informação para não correr tantos riscos e colocar tudo a perder. Faça uma pesquisa de mercado, analise oportunidades, pense no lado financeiro e conheça todas as regras para fazer com que o seu empreendimento saia do papel.

4. Não cultive pensamentos negativos

O desemprego é uma condição que acaba favorecendo o surgimento de pensamentos negativos e consequências ainda piores, como a depressão e outros problemas. A ausência de uma atividade profissional diária pode ser perigosa para a saúde mental, enquanto a falta da remuneração financeira também é capaz de gerar complicações para a família ou para o sustento próprio.

Tudo isso parece virar uma bola de neve, e a sensação de angústia chega a ser sufocante em muitos casos. Não por acaso, tantas pessoas desencadeiam doenças a partir dessa situação, o que tende a dificultar ainda mais a conquista de um novo emprego.

Para evitar que isso aconteça, procure cultivar pensamentos e sentimentos positivos. Lembre-se de que obstáculos na carreira são comuns e que eles podem ser superados com dedicação, paciência e perseverança. Se achar necessário, conte com a ajuda de amigos e/ou profissionais para manter o astral e a disposição em alta. A prática de exercícios físicos regularmente é outra dica que ajuda no bem-estar.

5. Invista tempo no seu desenvolvimento pessoal

Além de fazer cursos para agregar valor ao seu currículo, aproveite o tempo livre para desenvolver o seu lado pessoal. Isto é, busque conteúdos interessantes em livros, palestras ou até em séries e em documentários. Saia de casa e encontre pessoas para fortalecer o seu networking ou dedique-se a um hobby para aprimorar uma habilidade.

Acorde com o propósito de aprender algo novo todos os dias para não ficar estagnado enquanto não encontra uma oportunidade de trabalho. Criando esse compromisso, certamente você vai se sentir melhor e vai usar esse tempo a seu favor para ficar cada vez mais preparado para os desafios futuros.

6. Encontre meios informais de fazer renda

Se o orçamento começou a ficar apertado e nenhuma proposta apareceu, descubra uma forma informal de fazer dinheiro durante a sua espera. Aliás, vale dizer que muitos negócios bem-sucedidos surgiram nesse cenário de desemprego.

Ainda que você não tenha uma grande ideia para montar uma empresa, comece aos poucos e explore opções como: vender itens que estão parados em casa, usar suas habilidades para ter um pequeno comércio (vendendo artesanatos ou comidas, por exemplo), revender produtos de terceiros, ser freelancer em uma plataforma virtual etc. Talvez isso não resolva totalmente o seu problema, mas pode ajudar por um tempo.

7. Mantenha-se atualizado sobre o mercado

Por último, não deixe de estar sempre conectado com o que acontece no mundo e, mais especificamente, na sua área de interesse. Sair do mercado por um período e ficar desatualizado é muito arriscado para quem deseja voltar em algum momento.

Acompanhe as tendências e todos os passos do mercado, tentando entender como você pode se encaixar nele e colaborar como profissional. O principal é não ficar alienado durante o tempo em que não estiver trabalhando, até porque isso pode prejudicá-lo em um processo seletivo.

Inclusive, faça um cadastro em um bom portal de empregabilidade e procure vagas diariamente. A boa notícia é que os alunos da Unopar podem contar com os benefícios de ter o Canal Conecta para facilitar essa missão.

No fim das contas, o que importa é que a realidade de “estou desempregado” não seja motivo para você parar de evoluir. Ao contrário, continue investindo em você mesmo e corra atrás dos seus objetivos mesmo quando as coisas não estiverem tão favoráveis. Faça a sua parte e acredite!

Que tal aproveitar para conhecer algumas inspirações sobre o mundo do empreendedorismo? Confira a história de 5 pessoas que foram bem-sucedidas nessa caminhada para pensar melhor nessa oportunidade!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.