Entenda a diferença entre 8 tipos de empreendedorismo

empreendedora

Você tem ou deseja construir o próprio negócio? A faculdade não só transforma o aluno em um bom profissional como também oferece conhecimentos para empreender. Se quiser saber mais sobre o assunto, venha entender os principais tipos de empreendedorismo existentes hoje!

Tem espaço para quem é bom em Humanas, Exatas e Biológicas, com salário médio de R$ 3.649. O importante é desenvolver bem a gestão. Siga na leitura para saber como ser empreendedor em cada uma dessas áreas. Vamos falar sobre funções, desafios, vantagens, perfis, oportunidades e retorno financeiro. Confira!

Franqueado

Várias empresas renomadas funcionam no esquema de franquia: O Boticário, Renner, Burger King, Mc Donald’s, Fisk, CVC, Hering, supermercado Dia, Subway e Cacau Show. Nesse sistema, o dono da rede vende ao franqueado os direitos de uso da marca, da patente, do conhecimento adquirido no negócio e, por vezes, do modelo de gestão e da tecnologia.

Assim, ele recebe um percentual do faturamento obtido todo mês do proprietário de cada uma das lojas. É uma ótima alternativa se você não quiser montar um negócio do zero, e já dá pra investir no setor com R$ 19 mil.

Social

Os projetos dessa categoria desejam melhorar a qualidade de vida das pessoas, podendo ou não ter fins lucrativos. A preocupação aqui é com a atuação e impacto direto em questões relevantes para a sociedade, como moradia, saúde, educação e meio ambiente.

Exemplo disso é o GRAACC, que atua no diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer infantil. Também podemos citar o Jovens Falcões, que busca estimular o protagonismo de jovens de comunidades carentes para serem agentes de transformação social.

Corporativo

Também conhecido como intraempreendedorismo, é aquele praticado dentro de empresas já existentes. Aqui, você não assume o risco do negócio: apenas atua com inovação e criatividade no desenvolvimento de novas soluções para a organização em que trabalha.

O Google é famoso por deixar seus funcionários terem projetos individuais e foi de um deles que nasceu o Gmail. Nenhuma plataforma de e-mails até então tinha capacidade de memória de 1 GB e, com essa inovação, tornou-se uma possibilidade para os usuários.

Individual

O curso de Empreendedorismo e o de Administração são úteis a quem deseja ter o próprio negócio como empresário individual ou microempreendedor individual. Veja como funciona:

  • EI: faturamento anual de até R$ 360 mil (microempresa) ou até R$ 4,8 milhões (empresa de pequeno porte);
  • MEI: faturamento anual de até R$ 81 mil.

O microempreendedor individual, geralmente, atua por conta própria como pintor, pedreiro, jardineiro ou cabeleireiro. Ele não pode ter mais de um funcionário e mantém suas obrigações com o Fisco pagando seus tributos em um único boleto mensal.

É uma boa opção a quem quer trabalhar com vendas em casa, mas de forma profissional. Com CNPJ e alvará de funcionamento, pode emitir nota fiscal com baixo custo tributário, benefícios previdenciários e apoio técnico do Sebrae.

O empreendedorismo individual é ótimo se você estiver começando do zero um negócio, atuando sozinho ou com pouca ajuda em um salão de beleza, padaria, oficina mecânica ou mercadinho, por exemplo. Uma boa dica é o App Consultoria Educação, para se tornar um promotor do ensino no país.

Informal

Aqui entram os ambulantes e motoristas de aplicativo, pois eles não têm vínculo com a Uber, 99 App ou Cabify. Mais de 38 milhões de brasileiros se enquadram nessa categoria. Nela, você é o próprio patrão, não paga impostos pela atividade exercida e pode fazer seus horários como bem entender, mas a remuneração é instável.

O trabalhador informal não conta com direitos trabalhistas, como férias remuneradas e 13º salário, nem a benefícios previdenciários como auxílio-desemprego e auxílio-doença. A formalização é um caminho a ser pensado se sua intenção é profissionalizar o negócio, até para ter maior credibilidade no mercado e, inspirando confiança, conquistar mais clientes.

Cooperado

Pessoas associadas com o mesmo interesse podem construir ótimos negócios. Já pensou em se vincular a uma cooperativa? O empreendimento é mantido por contribuições mensais dos associados e utiliza esse dinheiro para fortalecer as atividades dos membros. Como? Depende.

Em uma cooperativa agrícola, esse estorno pode ser feito em pesquisa, provendo insumos aos produtores rurais, investindo em infraestrutura comunitária para o armazenamento ou transporte dos grãos. O Sicredi (Sistema de Crédito Corporativo), por exemplo, disponibilizou R$ 762 bilhões para a safra 2020/2021.

Ele ainda oferece serviços de seguro, previdência, investimentos, cartões e recebimentos aos cooperados. Além desses tipos de negócio, há também as educacionais, habitacionais, de consumo, mineração e produção, entre tantas outras. A própria Frimesa nasceu há mais de 40 anos da união de 4 cooperativas de agricultores no Paraná.

Público

Não é só na iniciativa privada que dá para trabalhar com empreendedorismo, sabia? Exemplo disso é a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz): tão citada na mídia em tempos de pandemia do Coronavírus, ela é vinculada ao Ministério da Saúde e busca promover saúde e desenvolvimento social no Brasil.

Além de instituições de ciência e tecnologia, você também pode atuar com outras pastas importantes do governo, em organizações com propostas relacionadas com:

  • IBAMA;
  • INFRAERO;
  • INSS;
  • Correios;
  • Petrobras.

Digital

A formação no Tecnólogo em empreendedorismo pela Unopar também capacita você para atuar no ambiente virtual. Sabia que o comércio eletrônico no Brasil cresceu 56,8% de janeiro a maio de 2020? O número é expressivo, tendo em vista que o faturamento em 2019 já era alto.

Quem trabalha no mercado digital tem indicadores de desempenho diferentes da loja física e pode acompanhar essas métricas para melhorar a experiência do usuário. Os cliques monitoram a jornada do consumidor, e você nem precisa desenvolver o seu próprio site para isso. Plataformas como a OLX e a Hotmart servem para divulgar os seus produtos.

Independentemente da forma utilizada para empreender, é essencial investir em qualificação profissional para aumentar as chances de sucesso do seu negócio. Aqui na Unopar, oferecemos ensino de alta qualidade, ótima infraestrutura e mensalidades que cabem no seu bolso para você dar vida ao seu projeto e alavancar seus resultados. Tudo isso com formas de ingresso facilitadas e apoio personalizado tanto no EAD quanto no semipresencial.

Quais dos tipos de empreendedorismo mais chamaram sua atenção? Franqueado, social, corporativo, individual, informal, cooperado, público e digital têm amplos campos de atuação e atraem profissionais de vários perfis. Aposte na sua empreitada começando pelos estudos!

Por falar nisso, ler a respeito do assunto é uma ótima maneira de se qualificar. Então, não deixe de conferir nosso post sobre empreendedorismo no Brasil!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

saiba sobre os cursos unopar

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.