Passo a passo: como fazer um bom resumo para os estudos

pessoa fazendo resumos

Cada pessoa tem suas preferências na hora de se concentrar nos estudos, não é verdade? Existe a turma do marca-texto, aqueles que fazem mil anotações, e outros que preferem apenas resumir os pontos principais. Você faz parte desse grupo? Se ainda não sabe como fazer um bom resumo, agora é hora de aprender.

Preparamos um passo a passo completo para ajudar você nessa missão, com dicas que costumam funcionar muito bem na hora de sintetizar os assuntos estudados:

  • faça anotações enquanto lê a matéria;
  • marque os principais pontos a serem ressaltados;
  • explique a matéria com suas próprias palavras;
  • use bullet points para organizar;
  • crie um mapa mental sempre que possível;
  • evite digitar e escreva tudo à mão;
  • releia antes de finalizar.

Continue a leitura e aproveite para descobrir um jeito de estudar de forma eficiente!

Faça anotações enquanto lê a matéria

A leitura vai ser o ponto de partida do seu resumo, já que os materiais fornecidos sobre cada disciplina são as referências de estudo. Por isso, comece lendo a matéria e fazendo anotações de tudo o que você está entendendo daquele assunto. Afinal, não dá para resumir algo que você não conseguiu compreender, certo? Leia com atenção para perceber os principais conceitos e detalhes relevantes.

Para não ficar confuso quando tiver um grande número de conteúdos para estudar, monte um plano de estudos e organize o que deve ser lido — o Trilha do Enem pode ajudar com isso. Depois, analise se você prefere esgotar um tema de uma vez e partir para o próximo ou variar entre tópicos diferentes para não ficar tão cansativo.

Essas anotações não precisam seguir uma estrutura específica, já que elas ainda não são o resumo final. O objetivo é somente fazer um filtro inicial e anotar as suas dúvidas, caso elas existam.

Marque os principais pontos a serem ressaltados

Normalmente, os livros e materiais didáticos contextualizam os assuntos para oferecer explicações mais completas. É como criar uma linha de raciocínio para que o leitor possa entender melhor o conteúdo, inclusive quando estiver estudando sozinho e não contar com a ajuda de um professor ou de outra pessoa.

Sendo assim, uma boa parte dos conteúdos não é essencial, e o ideal é captar quais são os principais pontos, estabelecendo uma relação entre eles para facilitar o entendimento geral da matéria. Lembre-se de que esse passo é destinado a destacar o que não pode ficar de fora do resumo, então, não adianta marcar o texto inteiro.

Por exemplo, ao estudar um fato histórico, é importante saber quem são os envolvidos, quando aconteceu e quais foram as suas causas e consequências. Isso funciona como a dedução de uma fórmula matemática, que serve para orientar o estudante, mas o que ele precisa memorizar mesmo é a fórmula em si e a sua aplicação.

Explique a matéria com suas próprias palavras

Se a intenção é resumir, a melhor tática para conseguir um resultado enxuto é escrever o conteúdo com suas próprias palavras. Muitas vezes, as coisas são explicadas de uma forma um pouco mais complicada, e deixar do seu jeito nada mais é do que simplificar a sua vida.

O fato de tentar explicar da sua maneira também vai fazer com que você tenha que organizar os seus pensamentos, o que ajuda a fixar o assunto. A questão é que algumas referências estão apenas na sua cabeça, e isso pode deixar o seu resumo um tanto quanto pessoal. Se não for um problema, aposte nas abreviações e use os termos que você prefere.

Use bullet points para organizar

Apesar de algumas pessoas lidarem bem com textos escritos, a estruturação em tópicos (ou bullet points) deve facilitar a organização do resumo. O efeito visual é mais ordenado e tende a facilitar que o estudante encontre as informações que deseja na hora de revisar o conteúdo.

Para isso, não há mistério. Basta dividir todo o assunto em partes menores para conseguir montar cada tópico. Seguindo o exemplo que citamos acima, ao resumir um fato histórico — como uma guerra — você pode criar subdivisões com os participantes de cada lado, o motivo do confronto e as datas importantes da batalha.

Crie um mapa mental sempre que possível

Para quem não conhece, um mapa mental é uma forma criativa de expor ideias inter-relacionadas. Ao contrário dos resumos tradicionais que seguem uma ordem de disposição, elaborar um mapa oferece mais liberdade para o estudante.

A técnica é basicamente “puxar” informações de um tópico central, usando não apenas palavras como também desenhos, símbolos, cores diferentes etc. A visualização da matéria fica mais atrativa e fácil de memorizar — especialmente para aqueles que possuem uma forte memória visual.

Ou seja, essa é uma proposta que pode ser aproveitada para variar os seus tipos de resumo. Se preferir, use o modelo tradicional para algumas disciplinas e comece explorando essa alternativa aos poucos até ficar craque nos mapas mentais.

Evite digitar e escreva tudo à mão

Sabemos que a tecnologia facilita inúmeras atividades do nosso dia a dia e está cada vez mais presente no ambiente acadêmico, como o que acontece aqui na Unopar.

Independentemente da modalidade de ensino, usar os recursos tecnológicos para estudar é um benefício do qual as novas gerações podem desfrutar.

Contudo, a ideia de fazer os resumos à mão é vista como positiva por muitos estudiosos. A razão para isso é que o ato de escrever envolve muito mais sentidos do que digitar, o que aumenta as chances de memorização e aprendizado. Então, vale a pena priorizar a escrita manual sempre que puder, ainda que seja mais prático fazer tudo no computador e imprimir.

Releia antes de finalizar

Por último, releia o que você produziu para ver se o seu resumo está correto e se faz sentido com tudo aquilo que foi estudado. É normal cometer pequenos erros ou confusões no meio do caminho, mas isso pode atrapalhar no futuro. Para garantir, faça uma revisão minuciosa e confira todos os detalhes com os seus materiais de estudo.

Enfim, agora que você já sabe como fazer resumo, não deixe de aproveitar essas dicas. Adquira o hábito de estudar em casa diariamente e vá preparando os seus próprios materiais para evitar que as matérias fiquem acumuladas. Dessa forma, vai ficar bem mais fácil revisar os conteúdos e se preparar para as provas, o que deve contribuir para melhorar as suas notas!

Que tal compartilhar este post nas suas redes sociais? Divulgue o passo a passo e ajude os seus amigos que também são estudantes!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.